DócilDócil

O Girosol resulta da procura de um Vinho Verde que espelhe a região, equilibrado e completo que assenta toda a sua vinificação numa acidez vibrante, é produzido exclusivamente com uma das principais castas da região o Loureiro, oriunda do seu solar por excelência, a região de Ponte de Lima. Uma vinha com 20 anos plantada em solo Granítico deu origem a este vinho onde é evidente o perfil aromático da casta com predominância pelos aromas florais mais frescos.

Vinificação

Em 2006 o processo de maturação foi lento e equilibrado, no entanto as temperaturas altas que se fizeram sentir durante as últimas semanas de Agosto, forçaram uma antecipação da vindima para os primeiros dias de Setembro, no sentido de manter neste Loureiro toda a frescura da casta associada a um teor alcoólico relativamente baixo.

As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado a temperaturas baixas.

A fermentação sem inoculação decorreu em inox na presença de borras finas e durante um período de 4 meses.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, aromas de flor de laranjeira, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores, termina longo preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150 m

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Maio 2007

Estágio

6 Meses em Cuba em aço inox

Extracto Seco

23.2

Álcool (%)

11.5

pH

3.06

Acidez Total (g/dm3)

6.4

Acidez Volátil (g/dm3)

0.16

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

30

Produção

3900 Garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos. Sugestões vegetarianas: Salada, pratos asiáticos.

O Girosol resulta da procura de um Vinho Verde que espelhe a região, equilibrado e completo que assenta toda a sua vinificação numa acidez vibrante. É produzido exclusivamente com uma das principais castas da região, o Loureiro, oriunda do seu solar por excelência, o vale do Lima. Uma vinha com 20 anos plantada em solo granítico deu origem a este vinho, onde é evidente o perfil aromático da casta, com predominância pelos aromas florais mais frescos.

Vinificação

Em 2007, o processo de maturação foi lento com temperaturas amenas durante o mês de Agosto.

A vindima, no final da primeira semana de Setembro, contribuiu para manter neste Loureiro toda a frescura da casta associada a um teor alcoólico baixo.

As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado a temperaturas baixas.

A fermentação sem inoculação decorreu em inox durante um período de 3 meses.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores, termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Março de 2008

Estágio

5 meses em cuba em aço inox

Extracto Seco

31

Açúcar Residual (g/dm3)

13.8

Álcool (%)

10.5

pH

3

Acidez Total (g/dm3)

7.7

Acidez Volátil (g/dm3)

0.13

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

35

Produção

5500 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos. Sugestões vegetarianas: Salada, pratos asiáticos.

O Girosol resulta da procura de um Vinho Verde que espelhe a região, equilibrado e completo que assenta toda a sua vinificação numa acidez vibrante e na casta Loureiro. Este Loureiro oriundo do seu solar por excelência, o vale do Lima, provem de uma vinha com cerca de 20 anos plantada em solo granítico. O perfil aromático da casta é evidente com predominância pelos aromas florais mais frescos.

Vinificação

Em 2008, tal como em 2007, o processo de maturação foi lento com temperaturas amenas

durante o mês de Agosto. A vindima, no final da segunda semana de Setembro, contribuiu para manter neste Loureiro toda a frescura da casta associada a um teor alcoólico baixo. As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado a temperaturas baixas.

A fermentação sem inoculação decorreu em inox durante um período de 3 meses.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores, termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Março de 2009

Estágio

5 meses em cuba em aço inox

Extracto Seco

27.9

Açúcar Residual (g/dm3)

11.2

Álcool (%)

10.6

pH

3.22

Acidez Total (g/dm3)

6.4

Acidez Volátil (g/dm3)

0.28

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

34

Produção

7500 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos. Sugestões vegetarianas: Salada, pratos asiáticos.

O Girosol resulta da procura de um Vinho Verde que espelhe a região, equilibrado e completo que assenta toda a sua vinificação numa acidez vibrante e na casta Loureiro. Este Loureiro oriundo do seu solar por excelência, o vale do Lima, provem de vinhas plantada em solo granítico. O perfil aromático da casta é evidente com predominância pelos aromas florais mais frescos.

Vinificação

Em 2009 o processo de maturação foi perfeito com temperaturas amenas durante o mês de Agosto e um mês de Setembro seco.

A vindima, no inicio da segunda semana de Setembro, contribuiu para manter neste Loureiro toda a frescura da casta associada a um teor alcoólico baixo. As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado a temperaturas baixas. A fermentação sem inoculação decorreu em inox durante um período de 3 meses.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores,

termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Março de 2010

Estágio

5 meses em cuba em aço inox

Extracto Seco

23.7

Álcool (%)

10.5

pH

3.17

Acidez Total (g/dm3)

6

Acidez Volátil (g/dm3)

0.18

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

35

Produção

20 000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos. Sugestões vegetarianas: Salada, pratos asiáticos.

Dócil, chamado Girosol nas edições anteriores, resulta da vontade de produzir um Vinho Verde que espelhe a região, que seja equilibrado e completo, assentando toda a sua vinificação, na casta Loureiro e numa acidez vibrante. Este Loureiro oriundo do seu local original, o Vale do Lima, provém de vinhas plantadas em solo granítico, sendo o perfil aromático da casta evidente, com predominância de aromas florais frescos.

Vinificação

Sempre me intrigaram os vinhos Alemães com que o Dirk surpreende e que parecem ter sempre mais álcool do que aquele que o rótulo mostra. A curiosidade é óbvia. Será que a casta Alvarinho revela igualmente o seu potencial neste estilo de vinho? Foi assim que na colheita 2007 experimentamos 50 litros de Alvarinho com álcool baixo e doçura equilibrada pela acidez. A prova e a evolução foram tão positivas que em 2008 o projecto passou a ter garrafa e rótulo. O surgindo deste primeiro Alvarinho Dócil nos projectos é natural, tendo em conta que o Dirk é um apreciador deste estilo de vinho e um grande motivador do prazer de inovar e de fazer sempre mais, diferente e melhor.

O equilíbrio de acidez e doçura ditou que este Soalheiro Dócil sem vindima tardia e sem Botritys, ficasse com 9% de álcool. É ideal como aperitivo ou para acompanhar um bom fim de tarde. Em alternativa pode aparecer durante a conversa no final de uma jantarada.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho. Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores, termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Luis Cerdeira

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150 m

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Março de 2010

Estágio

5 meses em cuba em aço inox

Extracto Seco

23

Açúcar Residual (g/dm3)

7.2

Álcool (%)

11

pH

3.01

Acidez Total (g/dm3)

6

Acidez Volátil (g/dm3)

0.19

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

35

Produção

20 000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos. Sugestões vegetarianas: Salada, pratos asiáticos.

O Dócil 2011 resulta da procura de um Vinho Verde que espelhe a região, equilibrado e completo, que assenta toda a sua vinificação numa acidez vibrante e na casta Loureiro.

Este Loureiro, oriundo do seu solar por excelência, o vale do Lima, provém de vinhas plantadas em solo granítico. O perfil aromático da casta é evidente, com predominância dos aromas minerais e florais mais frescos.

Vinificação

A colheita 2011 caracterizou-se por temperaturas elevadas no início do ciclo vegetativo que permitiram floração precoce, pressupondo uma vindima antecipada: no entanto, as temperaturas moderadas durante o mês de Julho e Agosto favoreceram a concentração aromática e teores alcoólicos moderados associados a um grande equilíbrio de acidez nas uvas. A vindima no início de Setembro contribuiu para manter neste Loureiro um perfil mineral e floral associado a um teor alcoólico baixo.

As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado e fermentado a temperaturas baixas.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante, com um grande equilíbrio entre sabores,

termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de lavrador

Idade das Cepas

mais de 20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150 m

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Março de 2012

Estágio

5 meses em cuba em aço inox

Extracto Seco

22

Açúcar Residual (g/dm3)

6.5

Álcool (%)

11

pH

3.07

Acidez Total (g/dm3)

5.9

Acidez Volátil (g/dm3)

0.2

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

34

Produção

20 000 garrafas

O Dócil, chamado Girosol em edições anteriores, resulta da vontade de produzir um Vinho Verde que reflectisse a sua região, que é equilibrada e completa, baseando toda a vinificação na casta Loureiro e numa acidez vibrante.

Este vinho, que vem da localidade original, no vale do Lima, nasceu de vinhas plantados em solos graníticos. O perfil aromático da casta Loureiro é evidente, com um predomínio de aromas florais frescos.

O Girosol foi produzido em 2006, 2007, 2008 e 2009. O Dócil foi produzido em 2010.

Vinificação

Os meses de Verão e essencialmente o mês de Agosto com temperaturas moderadas e noites frias favoreceu uma maturação lenta que concentrou os aromas varietais das uvas de Loureiro. Em 2012, a floração ocorreu duas semanas mais tarde do que a última colheita fruto de um Inverno com pouca precipitação. A chuva chegou mais tarde e alguma durante a floração o que levou a cachos de menor dimensão, mas muito equilibrados. As uvas inteiras foram suavemente prensadas e o mosto obtido foi decantado e fermentado a temperaturas baixas.

Notas de Prova

Notas florais e cítricas, mas tudo contido pela elegância e leveza do vinho.

Na prova mostra-se vivo, aromático e refrescante com um grande equilíbrio entre sabores,

termina longo, preciso e mineral.

Informação Técnica

Produtor

Projecto Dirk Niepoort

Região

Vinhos Verdes

Tipo de Solo

Granítico

Vinhas

Vinha de Lavrador

Idade das Cepas

mais de 20 anos

Castas

Loureiro

Densidade por HA

1400

Condução das Vinhas

Cordão

Altura do Mar

150 m

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Ausente

Fermentação

Cuba aço inox

Engarrafado

Fevereiro de 2013

Estágio

5 meses em cuba de aço inox

Extracto Seco

22.33

Açúcar Residual (g/dm3)

6.5

Álcool (%)

11

pH

3.2

Acidez Total (g/dm3)

6

Acidez Volátil (g/dm3)

0.193

Produção

18 000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Mariscos e pratos Asiáticos. Sugestão Vegetariana: Saladas
Notes