Late Bottled VintageLate Bottled Vintage

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

Depois de um Verão quente, este vinho foi criado a partir de vinhas velhas de baixa produção na região do Cima Corgo, no Vale do Douro. As uvas foram fermentadas em lagares de granito, com pisa a pé e os vinhos resultantes envelheceram em grandes cascos de carvalho nas caves de Vila Nova de Gaia. É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

Interessante coloração tijolo, avermelhada, com um aroma muito expressivo de hortelã, violeta e ainda algumas notas verdes, características de um Porto Vintage envelhecido. No palato, mostra-se muito activo, com sabores mentolados e apimentados e um final muito longo. Um fantástico exemplo de um LBV não filtrado amadurecido, com estilo clássico de envelhecimento em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

De 60 a mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

1979

Estágio

4 anos em grandes cascos de madeira velha

Extracto Seco (g/dm3)

120.7

Açúcar Residual (g/dm3)

99.6

Álcool (%)

20

Baumé

3.1

Acidez Total (g/dm3)

3.23

Acidez Volátil (g/dm3)

0.42

SO2 Total (mg/dm3)

22

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 1999 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo, no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes barricas de carvalho e em barris nas caves de Vila Nova de Gaia. É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

Com aromas concentrados a frutos pretos maduros, ameixas e notas de pimenta preta. Intenso no palato e encorpado, com um final rico e longo. Agradável para beber desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento até 2015.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

60 a mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2003

Estágio

4 anos em grandes cascos de madeira velha

Extracto Seco (g/dm3)

130.1

Álcool (%)

20

Baumé

3.6

pH

3.54

Acidez Total (g/dm3)

4.34

Acidez Volátil (g/dm3)

0.26

SO2 Total (mg/dm3)

74

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

60.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2001 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes barricas de carvalho e em barris nas caves de Vila Nova de Gaia. É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

De cor vermelha escura, apresenta um aroma vivo e fresco a ameixas pretas, cerejas e notas de chocolate; ao mesmo tempo, de aroma macio que dá ao vinho grande finesse. Com um extracto fabuloso, espesso na boca com notas de frutos pretos frescos e um fim longo e suave. Este LBV pode ser bebido desde logo, mas tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento até 2020.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2006

Estágio

Grandes barricas e barris de carvalho

Açúcar Residual (g/dm3)

100.2

Álcool (%)

20

Baumé

3.5

pH

3.55

Acidez Total (g/dm3)

4.55

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

65.000 garrafas

Alergénios

Contém sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2003 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes barricas de carvalho e em barris nas caves de Vila Nova de Gaia.

É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

De cor rubi escura, apresenta um aroma fresco e frutado a ameixas pretas, cerejas e notas de chocolate amargo; ao mesmo tempo, de aroma fino que dá ao vinho grande delicadeza. Com sabor extraído e espesso, na boca apresenta notas de frutos pretos frescos e um fim longo e suave. Agradável para beber desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento até 2025.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2007

Estágio

Balseiros e tonéis

Extracto Seco (g/dm3)

129.5

Açúcar Residual (g/dm3)

99.3

Álcool (%)

20

Baumé

3.6

pH

3.57

Acidez Total (g/dm3)

4.63

Acidez Volátil (g/dm3)

0.28

SO2 Total (mg/dm3)

72

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

65.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2004 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo, no Vale do Douro. As uvas foram pisadas a pé em lagares e o vinho envelheceu em grandes tonéis e balseiros de carvalho nas caves de Vila Nova de Gaia. É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita: Dirk afirma que tenta “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do Vintage se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

De cor rubi escura com um aroma fresco e frutado a ameixas pretas, cerejas e notas de chocolate amargo; ao mesmo tempo, de aroma fino que dá ao vinho grande delicadeza. Sabor extraído e espesso, embora elegante, na boca apresenta notas de frutos escuros frescos e um fim longo e suave. Agradável para beber desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo prolongando o envelhecimento por duas décadas. Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar para servir.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2008

Estágio

Tonéis e balseiros de carvalho

Extracto Seco (g/dm3)

129.8

Açúcar Residual (g/dm3)

99.5

Álcool (%)

20

Baumé

3.6

pH

3.49

Acidez Total (g/dm3)

4.44

Acidez Volátil (g/dm3)

0.24

SO2 Total (mg/dm3)

105

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

65.500 garrafas

Alergénios

Contém sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2005 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes tonéis e balseiros de carvalho nas caves de Vila Nova de Gaia.

É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

De cor rubi escura, apresenta um aroma fresco com notas de frutos pretos, cerejas e um toque de chocolate amargo; ao mesmo tempo, de aroma fino que dá ao vinho grande delicadeza. Com sabor extraído e espesso, embora elegante, na boca apresenta notas de frutos pretos frescos e um fim longo e suave. Óptimo para apreciar desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento por duas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2009

Estágio

Balseiros e tonéis

Extracto Seco (g/dm3)

130.8

Açúcar Residual (g/dm3)

111.1

Álcool (%)

20

Baumé

3.7

pH

3.55

Acidez Total (g/dm3)

4.34

Acidez Volátil (g/dm3)

0.21

SO2 Total (mg/dm3)

80

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

70.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2007 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes tonéis e balseiros de carvalho nas caves de Vila Nova de Gaia.

É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

De cor rubi escura, apresenta um aroma fresco com notas de frutos pretos, cerejas e um toque de chocolate amargo; ao mesmo tempo, de aroma fino que dá ao vinho grande delicadeza. Com sabor extraído e espesso, embora elegante, na boca apresenta notas de frutos pretos frescos e um fim longo e suave.

Óptimo para apreciar desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo prolongando o envelhecimento por duas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2011

Estágio

Balseiros e tonéis

Extracto Seco (g/dm3)

122.5

Açúcar Residual (g/dm3)

101.6

Álcool (%)

20

Baumé

3.2

pH

3.54

Acidez Total (g/dm3)

4.4

Acidez Volátil (g/dm3)

0.23

SO2 Total (mg/dm3)

34

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

Aprox. 130.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2008 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes tonéis e balseiros de carvalho, nas caves de Vila Nova de Gaia.

É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

Carregada cor rubi, apresenta aroma concentrado e complexo com notas de frutos pretos e vermelhos, lembrando cerejas. Toque apimentado com ligeiro chocolate preto. Na boca, mostra grande concentração e volume, com taninos firmes mas, ao mesmo tempo elegantes e suaves. A boa acidez confere ao vinho grande equilíbrio e frescura. Final longo e agradável.

Óptimo para apreciar desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento por duas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2012

Estágio

Balseiros e tonéis

Extracto Seco (g/dm3)

117.6

Açúcar Residual (g/dm3)

93

Álcool (%)

20

Baumé

2.9

pH

3.61

Acidez Total (g/dm3)

4.54

Acidez Volátil (g/dm3)

0.24

SO2 Total (mg/dm3)

39

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

Aprox. 80.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

As uvas para o LBV 2008 são provenientes de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. Foram pisadas a pé em lagares de granito e o vinho envelheceu em grandes tonéis e balseiros de carvalho, nas caves de Vila Nova de Gaia.

É tradição da Niepoort engarrafar os LBV quatro anos depois da colheita. Segundo Dirk, é melhor “engarrafar este Porto o mais cedo possível para que a frescura e fruta do LBV se revele no momento da prova”.

Notas de Prova

Carregada cor rubi/violeta, apresenta um aroma complexo, onde predominam notas de frutos vermelhos, lembrando cerejas e especiarias. Toque apimentado com ligeiro chocolate preto. Na boca, mostra grande concentração e volume, com taninos firmes, mas ao mesmo tempo elegantes e suaves. A boa acidez confere ao vinho grande equilíbrio e frescura. Final longo e agradável.

Óptimo para apreciar desde logo, este LBV tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento por duas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2013

Estágio

Balseiros e tonéis

Extracto Seco (g/dm3)

119.7

Açúcar Residual (g/dm3)

96

Álcool (%)

20

Baumé

3.1

pH

3.57

Acidez Total (g/dm3)

4.44

Acidez Volátil (g/dm3)

0.22

SO2 Total (mg/dm3)

50

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

80.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

O Porto LBV resulta de um ano singular. O vinho envelhece durante 4 a 6 anos em balseiros e tonéis antigos de carvalho (de forma diferente do Vintage, que envelhece durante 2 a 3 anos). O LBV preenche o espaço entre os rubies e os Portos vintage, uma vez que um Porto Ruby deve ser bebido enquanto é bastante novo e um grande Porto Vintage pode precisar de 15 a 20 anos para se revelar plenamente e mostrar o seu esplendor. Esta constatação conduziu à ideia, nos anos 1960, de envelhecer o vinho 4 a 6 anos em balseiros e tonéis antes de o engarrafar, produzindo-se, assim, um vinho ao estilo do Porto Vintage, com a sua cor profunda e concentração da fruta, mas com um carácter mais maduro devido ao envelhecimento prolongado em madeira. O ano de 2011 foi clássico para o Vinho do Porto, à excepção de algum tempo instável durante a floração e o calor súbito no fim de Junho que literalmente queimou os cachos novos de Tinta Barroca, de maturação precoce. A partir de então, o tempo foi mais favorável com os meses de Julho e Agosto relativamente frescos, uns pingos de chuva no final de Agosto para concluir o amadurecimento e, depois a ausência de chuva durante a colheita – foi perfeito!

Vinificação

As uvas utilizadas para produzir o LBV 2011 provêm de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo no Vale do Douro. São pisadas a pé em lagares de granito e o vinho é envelhecido depois em balseiros e tonéis de madeira, nas caves de Vila Nova de Gaia. É tradição da Niepoort iniciar o engarrafamento do LBV quatro anos depois da colheita para manter a frescura e o frutado característicos destes vinhos.

Notas de Prova

Aparência vermelho escura, fresco, de aroma floral, inicialmente com alguma exuberância e uma sugestão de ameixas negras e amoras. No palato, a vinosidade encontra-se na primeira linha deste vinho e, apesar de medianamente encorpado, apresenta uma duração fantástica com taninos suaves e granulosos e excelentes frutos negros, conduzindo a um final sedutor, fresco e ácido. Este LBV está pronto a ser saboreado e tornar-se-á mais complexo com um maior envelhecimento ao longo de duas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Extracto Seco (g/dm3)

123.3

Açúcar Residual (g/dm3)

97

Álcool (%)

19.5

Baumé

3.3

pH

3.74

Acidez Total (g/dm3)

3.94

Acidez Volátil (g/dm3)

0.18

SO2 Total (mg/dm3)

90

Massa Volúmica (g/cm3)

1.0216

Sugestão de acompanhamento

O Late Bottled Vintage é o Porto perfeito para acompanhar sobremesas de chocolate, especialmente se forem de chocolate negro/amargo! Também é fantástico com Queijo da Serra, Stilton e queijo parmesão curado, cuja salinidade proporciona o equilíbrio perfeito com a fruta doce do LBV. No entanto, a combinação que ultrapassa todas as outras é sem dúvida a do Rolf Niepoort - LBV com um bife pimenta!!

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

Este é talvez o mais icónico dos nossos Portos. Dirk Niepoort chama-lhe o “irmão mais novo” do Vintage, uma vez que a proveniência das uvas e os métodos de vinificação são semelhantes. São ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, quatro anos, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Para apreciar as suas qualidades em pleno, recomendamos decantar antes de servir.

Óptimo com queijos amanteigados, queijo azul suave, sobremesas de chocolate amargo ou com um bife pimenta.

Vinificação

In 2012 the Douro region experienced a lack of rain. As a result, the vegetative cycle of the vine was delayed by 15 days on average compared to previous years. On the other hand, winter 2012 also brought very low temperatures, resulting in homogenous vegetative growth. The temperatures during the ripening period were not as hot as usual, creating a good balance in the total acidity of the grape musts. All grapes for the LBV 2012 were sourced from old vineyards in the Cima Corgo region of the Douro Valley.

Harvest took place during the month of September and after careful selection on the sorting table, the crushed grapes and stems were directly transferred to granite lagares where they were foot-stomped prior to fortification. Following a few cool winter months in the Douro, the wines were transported to the cellars in Vila Nova de Gaia at the beginning of 2013 and aged in large wooden vats. They were bottled in the fourth year – the tradition at Niepoort is to retain plenty of freshness in the wines.

Harvest occurred during the month of September and after careful selection on the sorting table, the crushed grapes and stems were directly channeled to granite "lagares" and foot trodden prior to fortification. Following some cool winter months in the Douro, the wines were transported in early 2013 to the cellars in Vila Nova de Gaia and aged in large wooden vats and bottled in the fourth year - a tradition at Niepoort to retain freshness in the wines.

Notas de Prova

With its brilliant red appearance and brick red hues on the rim, the wine offers refined aromas of cherries along with a subtle perfumed floral character as well as superb finesse. Essentially the wine is elegant in style, however, the palate presents somewhat of an enigma – initially the fruit and elegance on the nose comes through on the palate, but with gentle extract. It is superbly balanced and fresh, culminating in a somewhat robust and firm finish with a tannic grip. It will be interesting to see this wine develop as it ages, undoubtedly, in a very elegant manner.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Extracto Seco (g/dm3)

119.9

Açúcar Residual (g/dm3)

101

Álcool (%)

19.5

Baumé

3.2

pH

3.64

Acidez Total (g/dm3)

4.1

Acidez Volátil (g/dm3)

0.19

SO2 Total (mg/dm3)

34

Massa Volúmica (g/cm3)

1.0203

Alergénios

Contém sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

O LBV é envelhecido durante 4 a 6 anos (os Porto Vintage 2 a 3 anos) em grandes tonéis e balseiros de carvalho. Os métodos de vinificação e envelhecimento, num e noutro, são semelhantes, uma vez que são ambos feitos a partir de uma selecção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O LBV é uma categoria de Vinho do Porto que se popularizou na década de 60, do século passado, e que veio colmatar a lacuna que existia entre os Ruby e os Porto Vintage. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento, enquanto um Porto Vintage pode precisar de 15 a 20 anos para mostrar todo o seu esplendor.

Vinificação

Após alguns invernos muito secos, o inverno de 2012/2013 foi bastante húmido na região do Douro, possibilitando a reposição dos níveis de água no solo. A primavera e o início do Verão continuaram frescos e húmidos. O tempo começou a aquecer nos últimos 10 dias de Junho e assim se manteve, com ausência de precipitação, até ao início de setembro, quando caíram alguns aguaceiros, permitindo que as uvas amadurecessem completamente. A maioria da fruta foi colhida antes da forte precipitação no final de setembro. Todas as uvas para a LBV 2013 são provenientes de vinhas velhas na região de Cima Corgo.

A vindima ocorreu em condições favoráveis e depois de uma selecção rigorosa, quer na vinha, quer na adega, as uvas foram esmagadas, com 100% de engaço e transferidas para os lagares de granito, onde foram pisadas a pé antes da adição de aguardente. No início de 2014 e após os meses de inverno no Douro, os vinhos foram transportados para as caves em Vila Nova de Gaia onde envelheceram em tonéis e balseiros. O LBV é engarrafado no quarto ano, mantendo a tradição da Niepoort de privilegiar ao máximo a frescura nos vinhos.

Notas de Prova

De cor vermelha escura, este vinho apresenta aromas de chocolate preto acompanhado por notas florais subtis que envolvem as notas de frutos do bosque. O paladar é perfeitamente harmonioso e fresco com um sedutor meio palato e uma boa extração, seguido de um excelente acabamento vinoso.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 70 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

no

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Extracto Seco (g/dm3)

121.2

Açúcar Residual (g/dm3)

100

Álcool (%)

19.5

Baumé

3.3

pH

3.6

Acidez Total (g/dm3)

4

Acidez Volátil (g/dm3)

0.2

SO2 Total (mg/dm3)

51

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas

O LBV é envelhecido durante 4 a 6 anos em grandes tonéis e balseiros de carvalho. Os métodos de vinificação e envelhecimento, são feitos a partir de uma seleção de Vinhos do Porto tintos encorpados e de grande qualidade, provenientes de um único ano. O LBV é uma categoria de Vinho do Porto que se popularizou na década de 60, do século passado, e que veio colmatar a lacuna que existia entre os Ruby e os Porto Vintage. O tempo de estágio a que o LBV está sujeito, permite que se apresente amadurecido e arredondado, podendo ser bebido jovem, logo após o seu engarrafamento.

Vinificação

O tempo que se fez sentir no ano vitícola de 2014 será recordado pela instabilidade que apresentou, em particular nas últimas fases de maturação e durante a própria vindima. Se tivesse chovido no final de Agosto, seguindo-se um mês de Setembro seco com temperaturas amenas, teriam surgido vinhos do Porto fantásticos; contudo, não foi o caso. No entanto, acreditamos que a partir da produção reduzida de 2014 e da menor quantidade de álcool potencial foram produzidos, em Vale de Mendiz, vinhos muito frescos, com acidez induzida (ao estilo Niepoort) e com boa cor, ainda antes de ter começado a chuva a meio das vindimas.

A vindima começou cedo, no dia 1 de Setembro, com as uvas das vinhas que fornecem a base para alguns excelentes vinhos do Porto, estruturados de forma elegante. O primeiro Lagar da vinha da Pisca foi vindimado a 12 de Setembro, apresentando uma cor intensa, já evidente no próprio lagar e uma grande finesse após a fortificação.

Notas de Prova

De cor ruby com boa concentração, mostra um aroma intenso de frutos silvestres, especiarias, notas de chocolate preto, com ligeiro perfil floral, num conjunto muito fino mas expressivo. Na boca é fresco e sedutor, com boa textura e bom volume. Mostra taninos muito suaves e com boa acidez, proporcionando um final de boca longo, firme e vinoso. Como é um LBV tradicional, não filtrado, poderá ser guardado tranquilamente em cave.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão.

Idade das Cepas

Mais de 70 Anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Não

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

2018 e 2019

Estágio

Toneis e Balseiros

Extracto Seco (g/dm3)

124.3

Açúcar Residual (g/dm3)

106

Álcool (%)

19.02

Baumé

3.5

pH

3.6

Acidez Total (g/dm3)

4.1

Acidez Volátil (g/dm3)

0.2

SO2 Total (mg/dm3)

41

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

60000 garrafas

Alergénios

Contém sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Sobremesas de chocolate, especialmente amargo. Queijos Cheddar, Gouda e Brie. A acompanhar pratos condimentados de carne vermelha, caça, cordeiro, vitela e bife pimenta.

Garrafa

Caixa

29.5 16.8 × 6 8363.7 cardboard

Palette

120 80 × 5 Fiadas 100 Caixas