VintageVintage

A magia de um Porto Vintage é diferente em todas as suas fases: enquanto vinho jovem, mostra as suas características jovens e frutadas, ao fim de 20 anos os efeitos do lento envelhecimento em garrafa revelam-se e finalmente, depois de muitas décadas, o espírito domina o vinho. O Porto Vintage é fantástico em todas as três fases. A maturação na garrafa é mais redutora do que o envelhecimento nos cascos e o vinho resultante é mais frutado e poderoso, desenvolvendo-se na tradicional garrafa escura. O vinho deve ser decantado e servido no final da refeição com queijo, especialmente queijos azuis, com os quais combina muitíssimo bem.

Vinificação

Após um longo e frio Inverno, uma Primavera relativamente fresca e um Verão antecipado, foi só no mês de Setembro que o tempo aqueceu, tendo amadurecido a fruta. A vindima fez-se um pouco mais tarde que o habitual, com alguns vinhos encorpados e poderosos produzidos nos lagares de granito, com pisa a pé.

Depois de 2 anos de envelhecimento nos grandes cascos de carvalho nas caves em Vila Nova de Gaia, o vinho foi engarrafado.

Notas de Prova

Cor vermelha, muito viva. No aroma, o vinho é inicialmente fechado, austero, mas com o tempo e ligeiro contacto com o oxigénio, notam-se os aromas de especiarias e pimenta. Fruta madura e grande frescura revelam-se no palato, onde o vinho ainda mostra uma estrutura firme e longa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

60 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão e Tinta Roriz

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 1983

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

1985

Estágio

2 anos em grandes cascos velhos de carvalho

Extracto Seco (g/dm3)

124.1

Açúcar Residual (g/dm3)

96.3

Álcool (%)

20

Baumé

3.2

Acidez Total (g/dm3)

4.13

Acidez Volátil (g/dm3)

0.3

SO2 Total (mg/dm3)

36

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Garrafa

Palette

120 80

O Vinho do Porto Vintage é engarrafado dois anos após a vindima, sendo um vinho 100% produzido num único ano. A magia de um Porto Vintage varia consoante o seu desenvolvimento: na juventude impressiona pela frescura e pelos seus aromas frutados; 20 anos ou mais decorridos, mostra sinais de envelhecimento em garrafa, com aumento da complexidade e riqueza de aromas e texturas. Quando muito velho, o carácter espirituoso do vinho é dominante. Em qualquer um destes três estádios de desenvolvimento, os Vintage são fantásticos. A maturação na garrafa é muito mais redutora que o envelhecimento em casco e o vinho resultante desse estilo de evolução mantém o carácter frutado e a estrutura que desenvolve na tradicional garrafa de Porto, mais escura. Por não ser um vinho sujeito a estabilização ou filtração, deve ser decantado, antes de servir no final da refeição, especialmente com queijos azuis, com os quais faz uma combinação deliciosa.

Vinificação

Após um Verão muito quente e seco, as uvas chegaram à adega em boas condições e com maturação avançada. Vinhos com muita cor foram produzidos nos tradicionais lagares com pisa a pé. Apenas algumas declarações de Vintage foram feitas, sendo a Niepoort uma delas. Agora, aproximadamente com 20 anos, mostra reduzida evolução, mantendo a frescura e um fantástico aroma de envelhecimento em garrafa, característico de um bom Porto Vintage.

Notas de Prova

Cor muito jovem e carregada para um vinho com a sua idade, com um aroma muito interessante de algum envelhecimento em garrafa, conjugado com leves notas mentoladas. No palato, o Vintage 1987 é muito macio e suave, com um longo final.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 60 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

1989

Estágio

2 anos em grandes depósitos de madeira

Extracto Seco (g/dm3)

126.68

Açúcar Residual (g/dm3)

100.4

Álcool (%)

20.7

Baumé

3.3

pH

3.7

Acidez Total (g/dm3)

4.13

Acidez Volátil (g/dm3)

0.3

SO2 Total (mg/dm3)

27

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

40.500 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Garrafa

Caixa

17.7 24 × 6 10120.4 wood

Palette

120 80 × 8 Fiadas 80 Caixas

No momento da declaração, houve um grande debate acerca dos méritos do Vintage 1992 em comparação com o de 1991, e a maioria dos expedidores na altura optaram por um ou por outro. No entanto, a Niepoort seguiu outro caminho e declarou ambos os vinhos Vintage. O Vintage de 1992 mantém a tradição da Niepoort de criar vinhos equilibrados, com grande concentração, mas ao mesmo tempo, finos e delicados.

Vinificação

Tal como acontece com a maioria dos Portos Vintage clássicos, o tempo do ano agrícola anterior à colheita foi quase perfeito, com pouca precipitação durante o Inverno e na Primavera. No entanto, os aguaceiros fracos que caíram em Junho, a chuva forte nos últimos três dias de Agosto, e o início de noites mais frescas em Setembro foram preciosos ao permitir a conclusão do processo de maturação das uvas.

A colheita de 1992 iniciou-se com um tempo meteorológico favorável até finais de Setembro, apenas com um aguaceiro inesperado até ao final da colheita. A qualidade da fruta apresentou-se consistentemente boa, com um rácio elevado de casca em relação ao sumo na fermentação de mostos e um excelente aroma.

O Vintage 1992 é proveniente de pequenas parcelas de vinhas antigas no Vale do Pinhão e prosseguiu com o seu envelhecimento nas caves em Vila Nova de Gaia. No Outono de 1994, foram engarrafadas 53.000 garrafas.

Notas de Prova

De cor meio carregada, com bordo vermelho. No aroma, começa por denotar o envelhecimento em garrafa, que se mantém no palato, com um ligeiro carácter de chocolate amargo e jovens frutos pretos. Bom equilíbrio de juventude e extracto no palato, conduzindo a um final espirituoso dominante.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinhas velhas do Vale do Pinhão

Idade das Cepas

60 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 1992

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Outono 1994

Estágio

2 anos em grandes cubas de carvalho antigas

Extracto Seco (g/dm3)

131.1

Açúcar Residual (g/dm3)

100.2

Álcool (%)

20

Baumé

3.5

pH

3.9

Acidez Total (g/dm3)

3.83

Acidez Volátil (g/dm3)

0.3

SO2 Total (mg/dm3)

18

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Um outro Vintage clássico da Niepoort, que combina equilíbrio com uma concentração soberba, sendo, ao mesmo tempo, muito fino e delicado. Este vinho apresenta ainda um esplêndido carácter rústico, ganhando uma individualidade fantástica.

Vinificação

O vinho foi produzido a partir de vinhas antigas de baixa produção, situadas na região do Cima Corgo no Vale do Douro. As uvas foram pisadas em lagares e o Porto amadureceu em grandes cubas de madeira e barricas nas caves da Niepoort em Vila Nova de Gaia.

Notas de Prova

Aroma concentrado de frutos escuros e maduros, diospiros e notas de pimenta preta. Intenso e encorpado na boca com um final longo e rico. Pode ser bebido desde logo, mas tornar-se-á mais complexo, prolongando o envelhecimento até 2015.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

Mais de 60 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2000

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Setembro 2005

Estágio

2 anos em grandes cubas de carvalho antigas

Açúcar Residual (g/dm3)

103

Álcool (%)

20.5

Baumé

3.4

pH

3.59

Acidez Total (g/dm3)

4.2

Produção

35.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Garrafa

Caixa

17.7 24 × 6 10120.4 wood

Palette

120 80 × 8 Fiadas 80 Caixas

Este Vintage continua a tradição da Niepoort de criar Portos bem equilibrados, com grande concentração, mas simultaneamente finos e delicados. Na Niepoort, o prognóstico é de que este vai ser um dos melhores Vintages das últimas décadas...

Vinificação

2003 foi um ano com dias muito quentes e outros muito húmidos. A produção foi abundante mas as uvas pequenas, originando taninos e cor concentrados. As uvas demasiado maduras ou secas foram retiradas para assegurar a delicadeza do vinho. As uvas da Vinha da Pisca (vinha muito velha), com notas de café e amoras negras, deram ao lote final a desejada finesse. Em Setembro de 2005, completou-se o ciclo do Vintage Niepoort 2003 e o vinho envelhece agora em garrafa.

Notas de Prova

Fino e elegante, mineral sem ser balsâmico. O sabor continua delicado, assertivo e com taninos. Rico, sem ser excessivo e de final longo. De elegância impressionante mas com robustez.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

60 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão e Tinta Roriz

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2003

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Setembro 2005

Estágio

2 anos em balseiros

Extracto Seco (g/dm3)

133.2

Açúcar Residual (g/dm3)

99

Álcool (%)

20

Baumé

3.6

pH

3.56

Acidez Total (g/dm3)

4.81

Acidez Volátil (g/dm3)

0.3

SO2 Total (mg/dm3)

109

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

32.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Garrafa

Caixa

17.7 24 × 6 10120.4 wood

Palette

120 80 × 8 Fiadas 80 Caixas

Este Vintage dá continuidade à tradição na Niepoort de fazer Vintage equilibrados, com grande concentração, mas simultaneamente muito finos e delicados. Uma vez mais, acreditamos que temos matéria-prima para produzir um vinho para muitas décadas...

Vinificação

2005 foi um ano atípico com dias muito quentes e dias muito húmidos durante a vindima. A produção foi alta, mas com bagos bastante pequenos, favorecendo a concentração dos taninos e da cor. As uvas passas foram removidas para garantir o equilíbrio do vinho. O lote da Vinha da Pisca (vinha muito velha e alta), com notas de terra húmida, café, mirtilos e amoras, e de outras vinhas com notas fresca de eucalipto deram ao lote final o equilíbrio desejado.

Notas de Prova

Mostra-se fino e elegante, mineral, com suaves notas balsâmicas. Sabor delicado, assertivo e com taninos, rico embora não excessivo e de final longo. É um vinho robusto embora se mostre muito elegante. Vinho de aroma muito fino e delicado, com as componentes florais e frutadas em grande plano. Na boca, é tânico mas fino. Rico, mas não excessivo, com um final especiado muito longo.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca, Vale do Pinhão e Ferrão

Idade das Cepas

60 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão e Tinta Roriz.

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2005

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Julho 2007

Estágio

2 anos em balseiros

Extracto Seco (g/dm3)

126.7

Açúcar Residual (g/dm3)

97.9

Álcool (%)

20

Baumé

3.4

pH

3.59

Acidez Total (g/dm3)

4.06

Acidez Volátil (g/dm3)

0.25

SO2 Total (mg/dm3)

41

Massa Volúmica (g/cm3)

1.02

Produção

24.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Garrafa

Caixa

17.7 24 × 6 10120.4 wood

Palette

120 80 × 8 Fiadas 80 Caixas

Este Vintage mantém a tradição da Niepoort de criar Portos equilibrados, com grande concentração, sendo simultaneamente finos e delicados. Uma vez mais, na Niepoort acreditamos que conseguimos produzir um Porto Vintage com capacidade para durar décadas…

Vinificação

Depois de alguns Invernos severamente secos, o Inverno de 2006/07 foi adequado para recolocar as reservas de água no solo no seu ponto perfeito. Em 2007, as vindimas começaram na histórica adega de Vale de Mendiz em 14 de Setembro, sexta-feira. Apesar de uma breve tempestade em 16 de Setembro e chuvas ligeiras no final do mesmo mês, a vindima decorreu em condições excelentes. Os mostos em fermentação exibiam já uma cor muito carregada e densa, e uma acidez natural muito boa, evitando grandes correcções ácidas.

Notas de Prova

O Niepoort 2007 beneficiou do segundo Inverno para fechar ainda mais a sua já rica e intensa cor. No aroma, frutos pretos contrastam com leves notas verdes e grande elegância. Na boca é meio doce, o que combina com a sua forte estrutura. Os taninos são firmes e longos, mas o conjunto evidencia equilíbrio.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Vinha da Pisca/Pinhão/Ferrão

Idade das Cepas

60 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2007

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Maio 2009

Estágio

2 anos em tonéis de madeira antigos

Açúcar Residual (g/dm3)

98.2

Álcool (%)

20

Baumé

3.4

pH

3.6

Acidez Total (g/dm3)

4.82

SO2 Total (mg/dm3)

56

Produção

20.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

O ano de 2009 possui todos os ingredientes de um clássico vinho do Porto Vintage: poder e elegância. Baixa densidade de plantação, uma maturação perfeita, excelente concentração, conjugadas com uma óptima acidez. Logo no início da vindima de 2009, tornou-se bastante claro para nós que dispúnhamos de todas as condições para um Vinho do Porto: os momentos da colheita foram perfeitos e as condições meteorológicas foram as ideais. A vinha mais nova tem mais de 80 anos e as uvas provêm todas do Cima Corgo. As castas são as “suspeitas do costume”, das típicas vinhas misturadas. Este Vintage continua a tradição da Niepoort de criar Vinhos do Porto equilibrados e com uma boa concentração, mantendo-se simultaneamente finos e delicados.

Vinificação

Todos os componentes do nosso Vinho do Porto Vintage 2009 foram pisados a pé em lagares circulares de granito na nossa adega de Vinho do Porto em Vale de Mendiz. Como é habitual num Vintage desta qualidade, incluímos 100% de engaço na vinificação. Logo após a vindima, efectuou-se a trasfega dos vinhos que compõem o Vinho do Porto final, tendo sido depois envelhecidos durante o Inverno em tonéis na Região do Douro, antes de serem transferidos para Vila Nova de Gaia em Março de 2010. Aí, voltámos a fazer inúmeras provas para descobrir os lotes ideais para um Porto Vintage da Niepoort. O

lote final ficou novamente a estabilizar em tonéis nas nossas caves em Vila Nova de Gaia, até ao seu engarrafamento em Maio de 2011.

Notas de Prova

Apresenta um nariz voluptuoso com uma fruta excelente, mas também muitas especiarias e pimenta. No palato, este Vinho do Porto é bastante concentrado, com grande estrutura e muitos taninos, que demonstram bastante sensualidade. Um Porto Vintage de grande poder, elegância e equilíbrio. Mais uma vez, na Niepoort acreditamos que conseguimos produzir um Porto Vintage que irá durar por muitas décadas.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Diversas no Cima Corgo

Idade das Cepas

80 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2009

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Maio 2011

Estágio

2 anos em tonéis e algumas pipas

Açúcar Residual (g/dm3)

100.2

Álcool (%)

20.5

Baumé

3.2

pH

3.58

Acidez Total (g/dm3)

4.93

SO2 Total (mg/dm3)

78

Produção

15.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Este Vintage 2011 segue na linha dos tradicionais Vintages da Niepoort, elegantes, equilibrados, com grande força e concentração mas sempre finos e delicados. Baixos rendimentos combinados com uma excelente acidez e coloração são factores fundamentais para um Vintage perfeito.

Vinificação

2011 foi um ano com precipitação relativamente baixa durante o Inverno e com uma surpreendente floração em Março, mais cedo do que o habitual. Em Junho, o calor extremo apareceu de forma repentina, fazendo com que alguns cachos se queimassem, especialmente em castas mais precoces como a Tinta Barroca. Embora Julho e Agosto tenham sido meses frescos e com alguma precipitação, em Setembro as temperaturas foram altas e a vindima teve que ser acelerada de modo a evitar uvas sobremaduras.

Todos os componentes do nosso Vinho do Porto Vintage 2009 foram pisados a pé em lagares circulares de granito, na nossa adega de Vinho do Porto em Vale de Mendiz. Como é habitual num Vintage desta qualidade, incluímos 100% de engaço na vinificação. Logo após a vindima, efectuou-se a trasfega dos vinhos que compõem o Vinho do Porto final, tendo sido depois envelhecidos durante o Inverno em tonéis na Região do Douro, antes de serem transferidos para Vila Nova de Gaia em Março de 2012. Aí, voltámos a fazer inúmeras provas para descobrir os lotes ideais para um Porto Vintage da Niepoort. O lote final ficou novamente a estabilizar em tonéis nas nossas caves em Vila Nova de Gaia, até ao seu engarrafamento em Maio de 2013.

Notas de Prova

A coloração do Vintage 2011 foi claramente beneficiada pelo Inverno rigoroso – com uma tonalidade rubi profunda, de grande concentração. Apresenta um nariz voluptuoso com uma fruta excelente, mas também muitas especiarias e pimenta. No palato, mostra-se fresco e elegante, com uma estrutura enorme, taninos finos, grande concentração e com um final muito longo. Uma vez mais, na Niepoort, acreditamos que fizemos um Vintage para as próximas décadas…

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Diversas no Cima Corgo

Idade das Cepas

80 e mais de 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro/Outubro 2011

Forma de Vindima

Manual

Fermentação

Lagares/Pisa a pé

Engarrafado

Fim de Junho de 2013

Estágio

2 anos em tonéis e algumas pipas

Extracto Seco (g/dm3)

131.6

Açúcar Residual (g/dm3)

104

Álcool (%)

19.5

Baumé

3.8

pH

3.57

Acidez Total (g/dm3)

5.06

Acidez Volátil (g/dm3)

0.26

SO2 Total (mg/dm3)

80

Massa Volúmica (g/cm3)

1

Produção

15.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.

Foi o mais perfeito possível, particularmente para um porto. Um ano em que tivemos tempo para pensar e tomar as decisões corretas. As condições meteorológicas ajudaram imenso. As uvas foram colhidas no momento ideal, 40% provenientes da nossa Vinha da Pisca e 60% de várias pequenas parcelas, todas estas vinhas com mais de 80 anos. Todos os portos foram produzidos em lagares de Vale de Mendiz, com 100 % de engaço e pisa a pé. Como resultado, obtivemos portos incríveis com uma dimensão pouco comum. Uma estrutura surpreendente com taninos finos e intensos, uma grande concentração, mas com equilíbrio e harmonia. Todas as condições parecem estar reunidas para superar as colheitas de 1955, 1970 e até talvez de 1945 (embora com condições de colheita muito diferentes)... A doçura encontra-se encoberta pelos excelentes taninos, o álcool pela generosa concentração, tudo equilibrado por uma fantástica acidez natural. O nariz é tímido, mas focado. Ausência de carácter de sobrematuração. Simplesmente uma expressão suave, elegante e fina da fruta e da complexidade. É um prazer cheirar todos os elementos escondidos, o equilíbrio e a harmonia na garrafa, prometendo um futuro grandioso. Para provar nos próximos, anos, sorrindo perante a sua juventude, para degustar de forma adequada daqui a 20 anos, para apreciar realmente daqui a 40 anos, permitindo que as próximas gerações admirem o que o Douro é capaz de conceber.

Vinificação

O ano vitícola de 2014/2015 caracterizou-se por um inverno frio e muito seco, com um recorde mínimo de precipitação quando comparado com os anos anteriores. Para além disso, a primavera e o verão foram secos e quentes, com três vagas de calor em junho e julho, antes de um mês de agosto mais fresco - a baixa humidade permitiu que a incidência de doenças atingisse um mínimo histórico e, como consequência, que as vinhas originassem bagos extremamente limpos, factor muito importante para um grande Porto Vintage.

A vindima em Vale de Mendiz começou a 28 de agosto em condições favoráveis. Uma pequena quantidade de chuva a 15 e 16 de setembro foi extremamente benéfica e embora a vindima tivesse sido interrompida temporariamente, permitiu que a maturação da uva chegasse ao fim sem os problemas associados à rutura do bago e consequente apodrecimento, o que aconteceria num ano com níveis normais de humidade do solo.

O Vintage 2015 dá continuidade à tradição da Niepoort no que respeita à criação de vinhos do Porto equilibrados, com uma grande concentração, elegância e delicadeza. O que torna o ano de 2015 tão singular é a pureza do fruto - o resultado da baixa humidade durante o crescimento e vindima - que não foi afetado pela chuva que caiu em setembro. Isto permitiu uma grande diversidade de parcelas de vinho do Porto para lotear o Porto Vintage 2015. As parcelas vindimadas antes da chuva apresentaram um maior grau de acidez e frescura, enquanto as realizadas após meados de setembro, uma maior maturação e concentração.

Todos os componentes do Porto Vintage 2015 foram pisados a pé com 100% de engaço, em lagares de granito na adega de vinho do Porto de Vale de Mendiz. Os vinhos foram trasfegados pouco depois da vindima, tendo envelhecido, em tonéis, no Douro, durante o inverno e transferidos depois para Vila Nova de Gaia, em abril de 2016. O lote final repousou novamente em tonéis nas caves de Vila Nova de Gaia antes de ser engarrafado.

Notas de Prova

Num ano excelente como o de 2015, o grande desafio foi selecionar o lote final por entre mais de 60.000 litros de vinhos de grande qualidade, todos eles com capacidade para fazer parte de um grande Porto Vintage. Durante mais de um ano, Dirk Niepoort, Nicholas Delaforce e Rodrigo Nogueira “foram apertando o crivo” para selecionar, com grande detalhe, os melhores tonéis para o lote de Porto Vintage 2015.

Em abril de 2017, foi selecionado um lote de 20.000 litros como sendo o melhor dos melhores.

Chegou-se a um Porto Vintage com uma grande concentração, vigor e complexidade, mas também extremamente elegante, com uma frescura notável. Tal como no excelente Vintage 2011, o Vintage 2015 tem taninos muito vigorosos apresentando, no entanto, uma textura mais sedosa. Apresenta uma grande estrutura e equilíbrio e frescura notáveis, graças a uma acidez firme e menor grau de doçura.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort Vinhos SA

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

40% das uvas são provenientes da Vinha da Pisca – vinha emblemática que teve sempre um papel extremamente importante nos Portos Vintage Niepoort. Os restantes 60% provêm de várias parcelas muito antigas de Vale de Mendiz, na sub-região do Cima Corgo.

Idade das Cepas

80 a 100 anos

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras

Densidade por HA

4000-6000

Período de Vindima

Setembro 2015

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

não

Fermentação

Toneis

Engarrafado

Junho 2017

Estágio

2 anos em tonéis

Açúcar Residual (g/dm3)

101

Álcool (%)

19.5

pH

3.61

Acidez Total (g/dm3)

4.34

Acidez Volátil (g/dm3)

0.18

SO2 Total (mg/dm3)

60

Produção

20.000 litros

Sugestão de acompanhamento

Perfeito com Queijo da Serra, Stilton ou outros queijos azuis. Sobremesas com doces de ovos, tal como pão de ló.