Clos de CrappeClos de Crappe

Um vinho moderno num estilo antigo.

Um vinho cheio de carácter com desacertos.

Tecnicamente um desastre, mas cheio de paixão e expressão.

Um nariz selvagem com redução.

Um palato com uma leveza incrível.

Fino, elegante e muito longo no final.

“Mas afinal que raio é o Clos de Crappe?”

Vinificação

A vindima de 2013 começou a 19 de Agosto, mais cedo do que o habitual, de forma a manter os níveis altos de acidez e evitar graus alcoólicos elevados. O ano foi mais produtivo, cerca de 25%, relativamente ao ano anterior. A decisão de começar a vindimar mais cedo, acabou por se revelar acertada, uma vez que as principais vinhas foram vindimadas antes de começar a chover intensamente a 27 de Setembro.

As uvas do Clos de Crappe são provenientes de vinhas velhas, do Vale do Pinhão e do Vale do Tedo. Depois de uma selecção criteriosa à entrada da adega, as uvas foram encaminhadas por gravidade para cubas inox, onde fermentaram com o cacho inteiro, permitindo a maceração carbónica intracelular. A fermentação maloláctica decorreu em barricas de carvalho francês, das quais 20% novas, durante 18 meses. Foram engarrafadas 3600 garrafas no dia 29 de Julho de 2015.

Notas de Prova

Apresenta um nariz diferente de qualquer outro vinho da Niepoort. Num primeiro instante, aparecem notas atípicas como fumo, borracha, fósforo, muito comum em vinhos com “boa” redução. Depois de algum tempo o vinho respira e surpreende-nos com uma fruta vermelha fresca e vibrante, um nariz que se modifica a cada instante, afinando com o passar do tempo. É fresco, preciso, muito delicado na boca e sem qualquer aresta. Um vinho com uma incrível leveza, que irá surpreender pela elegância e frescura. A decantação é obrigatória e deve ser apreciado em copos tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort Vinhos

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Diversas vinhas velhas

Idade das Cepas

60 - 80 anos

Castas

Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão, Alicante de Bouschet, Rufete e outras

Densidade por HA

6000

Condução das Vinhas

Guyot e Cordon de Royat

Altura do Mar

300 – 500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cuba de inox e Balseiro de madeira

Engarrafado

Julho de 2015

Estágio

18 meses em barricas (228 lts)

Produção

3600 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Bife tártaro, pratos à base de cogumelos. Queijos de sabor delicado.