LadredoLadredo

A busca constante e a vontade de aprender mais levaram Dirk Niepoort à belíssima e impressionante região galega de Ribeira Sacra. Com o apoio de um produtor espanhol que conhecia bem a região, foi encontrada uma vinha tradicional nas encostas do rio Sil, chamada Ladredo, com muros de pedra e exposição a Este. A Ribeira Sacra é, de certa forma, parecida com o Douro: selvagem, com vinhas em terraços de xisto e com vinhas muito velhas. A Mencía é a casta mais importante da região, com um perfil aromático muito interessante, capaz de originar vinhos com excelente acidez e de uma elegância extrema.

Vinificação

2008 não foi um ano muito ameno na Ribeira Sacra. A elevada quantidade de Grenacha Tinturera e a exposição solar desta vinha também contribuíram para abrandar o processo de maturação. Embora esta vinha fosse conhecida por ser uma das últimas a ser vindimada nesta localidade, em 2008 foi a primeira.

A fermentação ocorreu em balseiro aberto, com 30% de engaço. Após 25 dias de maceração, parte do vinho passou outros 30 dias em contacto com as películas, numa pequena cuba rotativa de madeira. Um terço do mosto esteve 55 dias com as películas. O vinho passou para barricas, 2 novas e 3 usadas, sem qualquer passagem a limpo. A fermentação maloláctica decorreu em barricas e o vinho manteve-se com as borras até ao seu engarrafamento em 2009.

Notas de Prova

Cheio de carácter, é um vinho elegante, fresco e muito complexo. Apresenta notas de fruta fresca e aromas, tais como pimenta preta e canela, tabaco, chá e notas de folhas, com uma grande presença mineral proveniente dos solos xistosos da região.

No palato é, ao mesmo tempo, elegante e selvagem, mostrando fruta muito profunda, com uma grande estrutura apoiada por taninos sedosos. Termina com uma acidez fantástica, num final longo e persistente, deixando antever uma vida longa em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Ribeira Sacra

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Ladredo

Idade das Cepas

Mais de 40 anos

Castas

Mencía e Grenacha Tinturera

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Duplo Royat

Altura do Mar

650–700

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Balseiro de carvalho

Engarrafado

Janeiro 2009

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Produção

1.100 garrafas de 0,75l e 75 garrafas de 1,5l

Sugestão de acompanhamento

Bife com pimenta, pratos de carne, açorda alentejana, cogumelos, trufas.

A busca constante e a vontade de aprender mais levaram Dirk Niepoort à belíssima e impressionante região galega de Ribeira Sacra. Com o apoio de um produtor espanhol que conhecia bem a região, foi encontrada uma vinha tradicional nas encostas do rio Sil, chamada Ladredo, com muros de pedra e exposição a Este. A Ribeira Sacra é, de certa forma, parecida com o Douro: selvagem, com vinhas em terraços de xisto e com vinhas muito velhas. A Mencía é a casta mais importante da região, com um perfil aromático muito interessante, capaz de originar vinhos com excelente acidez e de uma elegância extrema.

Vinificação

O ano de 2009 na Ribeira Sacra foi, tal como no Douro, um ano pouco quente até ao período de maturação; no entanto, as temperaturas exageradas do mês de Agosto aceleraram o processo de maturação, embora de uma forma menos acentuada do que no Douro. A vindima foi antecipada para o final da primeira quinzena de Setembro, data pouco comum naquelas paragens. Mais uma vez, e tal como no ano anterior, a maior quantidade de Grenacha Tinturera, nesta vinha, contribuiu para o carácter fresco e especiado deste vinho. A fermentação ocorreu em balseiro de madeira aberto com 40% de engaço (apenas da casta Mencía) e com uma maceração total de 45 dias. O vinho estagiou 14 meses em barricas usadas de carvalho francês, sem qualquer passagem a limpo. Foi engarrafado em Março de 2011.

Notas de Prova

Este vinho mostra bem o carácter da casta Mencía, com aromas de especiarias, pimenta preta, canela e fruta vermelha madura. Elegante e fresco, com uma grande complexidade aromática, mostra notas de minerais características do xisto da região. Na boca é elegante, com taninos bem alinhados e macios, notas de fruta e de especiarias bem integradas com o carácter mineral do vinho. Termina com grande acidez e persistência. Grande potencial de envelhecimento.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Ribeira Sacra

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Ladredo

Idade das Cepas

Mais de 40 anos

Castas

Mencía e Grenacha Tinturera

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Duplo Royat

Altura do Mar

650-700

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Balseiro aberto de madeira

Engarrafado

Março 2011

Estágio

14 meses em barricas (228l)

Álcool (%)

13

pH

3.76

Acidez Total (g/dm3)

4.7

Acidez Volátil (g/dm3)

0.71

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

19

Produção

1.200 garrafas e 75 magnums

Sugestão de acompanhamento

Bife com pimenta, pratos de carne, açorda alentejana, cogumelos, trufas.

A busca constante e a vontade de aprender mais levaram Dirk Niepoort à belíssima e impressionante região galega de Ribeira Sacra. Com o apoio de um produtor espanhol que conhecia bem a região, foi encontrada uma vinha tradicional nas encostas do rio Sil, chamada Ladredo, com muros de pedra e exposição a Este. A Ribeira Sacra é, de certa forma, parecida com o Douro: selvagem, com vinhas em terraços de xisto e com vinhas muito velhas. A Mencía é a casta mais importante da região, com um perfil aromático muito interessante, capaz de originar vinhos com excelente acidez e de uma elegância extrema.

Vinificação

O ano de 2010 foi um ano bastante normal nesta região, com 800mm de precipitação distribuídos pelo Inverno e pela Primavera. O Verão foi quente, mas não excessivamente e a produção foi boa. Tudo isto levou a uma temporada de maturação muito suave e equilibrada, com boa concentração e sem teores de açúcar demasiado elevados. A vindima foi efectuada a 22 de Setembro, com bom tempo. A fermentação ocorreu em balseiro de madeira aberto com 40% de engaço para todas as castas. A fermentação levou 3 dias a começar e teve um período total de maceração de 35 dias. O vinho estagiou 14 meses em barricas usadas de carvalho francês. Foi engarrafado em Abril de 2012.

Notas de Prova

O Ladredo 2010 evidencia uma grande frescura, muito boa concentração, com os aromas típicos da casta Mencía, notas de especiarias, pimenta e canela, fruta muito pura, com aromas de cereja e frutos vermelhos, envolvidos por um carácter mineral, típico do solo xistoso da região.

Palato fresco e vibrante, pleno de fruta e especiarias, com uma estrutura de taninos presente, mas muito macia, grande acidez e comprimento. Profundo, com grande potencial de guarda.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Ribeira Sacra

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Ladredo

Idade das Cepas

Mais de 40 anos

Castas

Mencía e Grenacha Tinturera

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Duplo Royat

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Balseiro de madeira aberto

Engarrafado

Abril 2012

Estágio

14 meses em barricas usadas de carvalho francês

Açúcar Residual (g/dm3)

1.6

Álcool (%)

13.5

pH

3.89

Acidez Total (g/dm3)

4.7

Acidez Volátil (g/dm3)

0.69

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

10

Sugestão de acompanhamento

Bife com pimenta, pratos de carne, açorda alentejana, cogumelos, trufas.

Ladredo é nome de vinha, de uma pequena vinha velha, com cerca de 50 anos, virada a nascente e debruçada vertiginosamente sobre o Rio Sil. A sua inclinação é tão acentuada que torna a vindima uma tarefa quase hercúlea. Nesta vinha, coabitam duas castas: a Mencía (em Portugal, Jaen) e a Alicante Bouschet, que se traduzem no lote em 60% e 40%, respectivamente. Pretendeu-se fazer um vinho fino e com a frescura característica da região.

Vinificação

O ano de 2011 na região foi bastante fresco, com temperaturas mais frias do que o habitual. Registou-se também um pouco mais de precipitação em comparação com os anos precedentes.

O Ladredo 2011 foi vinificado num balseiro antigo de madeira aberto. A fermentação alcoólica foi realizada com 30% de cacho inteiro e as leveduras indígenas demoraram 4 semanas a degradar a totalidade dos açúcares. O vinho estagiou 12 meses em barrica de carvalho francês. Engarrafou-se 1140 garrafas no dia 15 de Maio de 2013.

Notas de Prova

O Ladredo 2011 denuncia uma vindima muito fresca, com um equilíbrio quase perfeito entre elegância, frescura e uma grande concentração. Com aromas típicos da casta Mencía, é expressivo e aberto, apresentando notas de especiarias, de pimenta e canela. A fruta é muito pura, com frutos vermelhos, envolvidos por um carácter mineral, típico do solo xistoso da região.

Na boca, é fresco e de acidez vibrante, com grande potencial de guarda. Um vinho cheio de frescura, com notas de frutos vermelhos frescos, pimenta e canela, de grande profundidade e taninos aristocráticos. Final longo, sério e muito refrescante.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Ribeira Sacra

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Ladredo

Idade das Cepas

Mais de 40 anos

Castas

Mencía e Grenacha Tinturera

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Duplo Royat

Altura do Mar

650-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Em balseiro

Engarrafado

Maio 2013

Estágio

12 meses em barricas (228l)

Álcool (%)

13.5

Produção

1.140 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Bife com pimenta, pratos de carne, açorda alentejana, cogumelos, trufas.

Ladredo é nome de vinha, de uma pequena vinha velha, com cerca de 50 anos, virada a nascente e debruçada vertiginosamente sobre o Rio Sil. A sua inclinação é tão acentuada que torna a vindima uma tarefa quase hérculea. Nesta vinha, coabitam duas castas: A Mencia (em Portugal, Jaen) e Alicante Bouschet, que se traduzem no lote em 65% e 35%, respectivamente. Pretendemos fazer um vinho fino e com a frescura da região.

Vinificação

As uvas para o vinho Ladredo 2012 foram vindimadas manualmente no dia 19 de Setembro. A fermentação alcoólica realizou-se num balseiro aberto de madeira, com cerca de 50% de engaço.

O vinho ficou em cuba e em contacto com as películas durante 3 semanas e posteriormente envelheceu em barricas de carvalho francês de 228 litros, durante 19 meses. Sem colagem nem filtração, este vinho foi engarrafado no dia 12 de Junho.

Notas de Prova

Ligeiramente aberto na cor vermelha rubi, o Ladredo 2012 mostra muita fruta fresca, é muito expressivo e aromático. De aroma marcadamente especiado, dominado pelas notas de pimenta e folhas de tabaco da casta Mencía, com um conjunto muito fino e delicado.

Mostra-se vibrante e com garra na boca, com taninos muito sedosos, aliados a uma estrutura notável, com profundidade, reflectindo a mineralidade do terroir xistoso. Final de boca pleno de energia, onde a fantástica acidez confere um final muito longo e persistente. Grande potencial de guarda.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Ribeira Sacra

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Ladredo

Idade das Cepas

Mais de 50 anos

Castas

Mencía e Alicante Bouschet

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Duplo Royat

Altura do Mar

650-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Em balseiro

Engarrafado

Junho de 2014

Estágio

20 meses em barricas (228 L)

Álcool (%)

13.5

Sugestão de acompanhamento

Bife com pimenta, pratos de carne, açorda alentejana, cogumelos, trufas.