Bioma TintoBioma Tinto

2010 é a primeira colheita deste vinho, que é feito apenas com uvas das nossas vinhas da Quinta de Nápoles, onde praticamos viticultura biológica e que se encontra em fase de certificação. Utilizaram-se as vinhas mais jovens, com cerca de 20 anos, e a intenção foi de intervir menos do que é habitual em todo o processo de vinificação. O estágio foi feito em tonéis de madeira velha recuperada, de tonéis de vinho do Porto, e o objectivo foi obter um vinho mais puro, sem influência da madeira, mas com taninos firmes e elegantes.

Vinificação

2010 foi um ano extraordinariamente húmido, durante o Inverno e início da Primavera, com chuvas muito fortes. Como consequência disso, a vindima foi abundante, mas o ano vitícola foi muito pressionado pelas doenças da vinha. O período de maturação foi quente e seco; no entanto, as chuvas ligeiras do início de Setembro ajudaram especialmente as vinhas mais velhas, plantadas em altitude, a terminarem a sua maturação de uma forma mais equilibrada. A vindima foi feita no início de Setembro.

A fermentação foi feita em cubas abertas de inox com maceração até 12 dias, com 20% de engaço. O estágio e a fermentação maloláctica decorreram em tonéis de madeira velha de 2000l e 5000l, durante 12 meses.

Notas de Prova

O Bioma mostra uma cor rubi carregada, um aroma cheio de carácter, com frutos de bosque, ameixas pretas e notas de cereja, combinadas com um herbáceo que dá frescura ao conjunto, juntamente com uma forte presença mineral com notas de pedra molhada. Na boca é firme, com uma grande estrutura de taninos, suportado por uma boa acidez e com presença de fruta fresca e sabores de terra e bosque. Muito longo e persistente.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles

Idade das Cepas

20 anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Nacional

Densidade por HA

4000

Condução das Vinhas

Royat

Altura do Mar

100-360

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Tonéis de madeira de 2000l e 5000l

Fermentação

Cubas abertas de inox

Engarrafado

Fevereiro 2012

Estágio

12 meses em tonéis de madeira velha de 2000l e 5000l

Extracto Seco (g/dm3)

27.1

Açúcar Residual (g/dm3)

1.8

Álcool (%)

13

pH

3.45

Acidez Total (g/dm3)

5.3

Acidez Volátil (g/dm3)

0.5

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

18

Produção

9.114 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Gastronomia tradicional tal como: Feijoada à transmontana, Lampreia à Bordaleza, Cabrito assado no Forno. Rojões à Moda do Minho. Sugestões vegetarianas: Pratos à base de lentilhas ou beterraba.

Em 2012, nasce a segunda edição do Bioma tinto. É um vinho produzido apenas com uvas das nossas vinhas da Quinta de Nápoles, onde praticamos viticultura biológica, com certificação SATIVA. Utilizaram-se as vinhas mais jovens, com cerca de 25 anos, e a intenção foi de intervir menos do que é habitual em todo o processo de vinificação. O estágio foi feito em tonéis de madeira velha recuperada, de tonéis de Vinho do Porto, e o objectivo foi obter um vinho puro, sem influência da madeira, mas com taninos firmes e elegantes.

Vinificação

O ano de 2012 ficou registado pela falta de chuva na região do Douro. Como consequência disso, o ciclo vegetativo da vinha começou, em média, 15 dias mais tarde do que os anos anteriores. Por outro lado, o Inverno de 2012 ficou marcado pelas baixas temperaturas, o que permitiu um crescimento adequado e equilibrado da vegetação. O período de maturação foi menos quente do que o habitual e as temperaturas frescas permitiram que as uvas apresentassem uma boa acidez total, factor essencial para um palato fresco e equilibrado. A fermentação decorreu em cubas inox troncocónicas com um total de 25 dias de maceração, tendo-se utilizado 20% de engaço. O vinho envelheceu durante 12 meses num tonel de 5000 litros. O Bioma 2012 não foi colado nem filtrado. Engarrafou-se 6570 garrafas no dia 2 de Dezembro de 2013.

Notas de Prova

Com uma cor rubi carregada, quase impenetrável, o Bioma mostra um aroma extremamente vinoso e expressivo. Fruta silvestre fresca, com uma forte presença mineral e um lado vegetal fresco e com carácter. Na boca, a juventude e a pureza da fruta são evidentes, com um bom equilíbrio. Profundo, de grande concentração e com taninos presentes, é um vinho que dá prazer beber com a gastronomia tradicional. O facto de estagiar em tonel garante pureza e precisão no seu carácter frutado. Final longo e muito persistente.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles

Idade das Cepas

25 anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Nacional

Densidade por HA

4000

Condução das Vinhas

Royat

Altura do Mar

100-360

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Parcialmente realizada

Fermentação

Cubas de inox troncocónicas

Engarrafado

Dezembro 2013

Estágio

12 meses em tonel de madeira usada de 5000l

Álcool (%)

13

Produção

6.570 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Gastronomia tradicional tal como: Feijoada à transmontana, Lampreia à Bordaleza, Cabrito assado no Forno. Rojões à Moda do Minho. Sugestões vegetarianas: Pratos à base de lentilhas ou beterraba.

O Bioma Tinto é um vinho produzido apenas com uvas das nossas vinhas da Quinta de Nápoles, onde praticamos viticultura biológica, com certificação SATIVA. Utilizaram-se uvas de vinhas jovens, com cerca de 25 anos, e a intenção foi de intervir o mínimo possível em todo o processo de vinificação. O estágio foi feito em tonéis de madeira velha recuperada de tonéis de Vinho do Porto, com o objectivo de obter um vinho puro, sem influência da madeira, mas com taninos firmes e elegantes.

Vinificação

A vindima de 2013 começou no dia 19 de Agosto, mais cedo do que o habitual, de forma a manter os níveis altos de acidez e evitar graus alcoólicos elevados. O ano foi mais produtivo, cerca de 25%, relativamente ao ano anterior. A decisão de começar a vindimar mais cedo, acabou por se revelar acertada, uma vez que as principais vinhas tinham sido vindimadas antes de começar a chover intensamente a 27 de Setembro.

A fermentação decorreu em cubas inox troncocónicas com um total de 25 dias de maceração, tendo-se utilizado 20% de engaço. O vinho envelheceu durante 12 meses num tonel de 5000 litros. O Bioma 2013 não foi colado nem filtrado.

Notas de Prova

Com uma cor rubi carregada, o Bioma mostra um aroma extremamente vinoso e expressivo. Muita fruta fresca, notas de amoras silvestres, ameixas pretas e ligeiro toque floral compõem um aroma muito franco e jovem. Na boca, a juventude e a pureza da fruta são evidentes, com um bom equilíbrio. Compacto, austero, tem um bom volume de boca, com acidez firme. É um vinho que pede que seja apreciado à mesa, com pratos com alguma estrutura. O facto de estagiar em tonel garante pureza e precisão no seu carácter frutado. Final longo, mineral e muito persistente.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles

Idade das Cepas

25 anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Nacional

Densidade por HA

4000

Condução das Vinhas

Royat

Altura do Mar

100-360

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Parcialmente realizada

Fermentação

Cubas de inox troncocónicas

Engarrafado

Dezembro 2014

Estágio

12 meses em tonel de madeira usada de 5000l

Extracto Seco (g/dm3)

25

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

13.5

pH

3.68

Acidez Total (g/dm3)

4.5

Acidez Volátil (g/dm3)

0.6

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

24

SO2 Total (mg/dm3)

58

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9903

Sugestão de acompanhamento

Gastronomia tradicional tal como: Feijoada à transmontana, Lampreia à Bordaleza, Cabrito assado no forno. Rojões à Moda do Minho. Sugestões vegetarianas: pratos à base de lentilhas ou beterraba.

O Bioma Tinto é um vinho produzido apenas com uvas das nossas vinhas da Quinta de Nápoles, onde praticámos viticultura biológica, com certificação SATIVA. Utilizaram-se uvas de vinhas jovens, com cerca de 25 anos, e a intenção foi de intervir o mínimo possível em todo o processo de vinificação. O estágio foi feito em tonéis de madeira velha recuperada de tonéis de Vinho do Porto, com o objetivo de obter um vinho puro, sem influência da madeira, mas com taninos firmes e elegantes.

Vinificação

O início do ano vitícola de 2015 caracterizou-se por um Inverno frio e seco, observando-se mesmo níveis mínimos de precipitação nunca antes registados. Em contrapartida, ficou marcado por uma Primavera e um Verão extremamente secos e quentes, situação que só se alterou já em Agosto.

Como resultado dos baixos níveis de humidade registados, houve uma igualmente reduzida taxa de incidência de doenças, dando origem ao aparecimento de bagos magníficos, designadamente pela sua limpidez.

Após cuidada seleção, as uvas, com cerca de 50% engaço, foram depositadas em cuba troncocónica, realizando a sua fermentação e maceração durante 25 dias.

Decorrida a fermentação maloláctica em cubas de inox durante cerca de quatro meses, o vinho foi transferido para um tonel de 5000 litros, iniciando um estágio de 12 meses.

Como vinho biológico que é, o Bioma 2015 não foi objeto de qualquer processo de colagem ou filtração.

O engarrafamento teve lugar em Janeiro de 2017.

Notas de Prova

Com uma cor rubi carregada, o Bioma apresenta-se com um perfil aromático tipicamente do Douro, com boas notas de frutos silvestres, esteva e notas de tostadas do terroir de xisto. Na boca, a juventude e a pureza da fruta são evidentes, concentrado, mas com um bom equilíbrio. Austero, tem um bom volume de boca, acidez firme e taninos finos, mas bem presentes. É um vinho que pede que seja apreciado à mesa, com pratos com alguma estrutura. O facto de estagiar em tonel, confere-lhe um carácter robusto, mas muito envolvente. Final longo e muito persistente.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles

Idade das Cepas

25 Anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Touriga Nacional

Densidade por HA

4000

Condução das Vinhas

Royat

Altura do Mar

100-360

Período de Vindima

Agosto e Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Parcialmente realizada

Fermentação

Cubas de inox troncocónicas

Engarrafado

Janeiro 2017

Estágio

12 meses em Tonel

Extracto Seco (g/dm3)

24.2

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

12.5

pH

3.48

Acidez Total (g/dm3)

4.8

Acidez Volátil (g/dm3)

0.4

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

20

SO2 Total (mg/dm3)

50

Massa Volúmica (g/cm3)

0.99

Produção

6200 gfs

Alergénios

Sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Gastronomia tradicional tal como: Feijoada à Transmontana, Lampreia à Bordalesa, Cabrito assado no forno, Rojões à moda do Minho. Sugestões vegetarianas: pratos à base de lentilhas ou beterraba.

Garrafa

Caixa

15.1 23.4 × 6 8140 cardboard

Palette

120 80 × 8 Fiadas 100 Caixas