CocheCoche

Esta é a primeira edição de um vinho que tenta ir mais além na expressão da vinha, do local e da região de onde provém. Durante vários anos tentou-se fazer um branco com maloláctica onde se pudesse prolongar o estágio, tanto em barrica como em inox. Mas o Douro é uma região quente, mesmo nas zonas mais altas e na maior parte dos anos não se conseguiu ter acidez suficiente para o fazer.

Neste vinho, o solo de micaxisto contribui com mineralidade e frescura, o envelhecimento prolongado dá-lhe estabilidade e o tempo em cuba antes do engarrafamento integra melhor todos os elementos, tornando o vinho mais compacto e vivo.

Vinificação

2010 foi um ano extraordinariamente húmido, durante o Inverno e início da Primavera, com chuvas muito fortes. Como consequência disso, a vindima foi abundante, mas o ano vitícola muito pressionado pelas doenças da vinha. O período de maturação foi quente e seco; no entanto, as chuvas ligeiras do início de Setembro ajudaram, especialmente as vinhas mais velhas, plantadas em altitude, a terminarem a sua maturação de uma forma mais equilibrada. A vindima foi feita no início de Setembro.

Após a escolha, as uvas foram desengaçadas e suavemente prensadas sem qualquer maceração. A decantação foi feita a baixa temperatura por um período de 24 horas.

A fermentação alcoólica decorreu em barricas de carvalho francês, de 228l. O vinho estagiou 12 meses nas mesmas barricas, sem bâtonnage, onde decorreram a fermentação maloláctica e 5 meses em cuba, antes de engarrafar.

Notas de Prova

Grande vinho, com grande carácter e intensidade de notas minerais. O Coche mostra aromas cítricos e minerais, com notas florais variadas e com grande complexidade. Na boca é elegante, com várias camadas para descobrir, com concentração e acidez muito firme. Apresenta notas de frutos de caroço e minerais, e termina com grande persistência e comprimento.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Fevereiro 2012

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l) e 5 meses em inox

Extracto Seco (g/dm3)

17.5

Álcool (%)

13.51

pH

3.31

Acidez Total (g/dm3)

5.08

Acidez Volátil (g/dm3)

0.96

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

33

Produção

1.900 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Sugestões vegetarianas: massas com queijos.

Depois do lançamento do Coche 2010 em Janeiro de 2012, o desafio foi criar um branco na mesma linha, mas num ano vitivinícola completamente distinto. 2011 caracterizou-se por baixos rendimentos e maior maturação que o ano anterior. Assim, num ano quente, numa região quente, a grande preocupação foi equilibrar a acidez e o grande volume que este vinho apresenta para chegar a um vinho fresco e “leve” com um enorme potencial de envelhecimento.

Vinificação

O ano de 2011 caracterizou-se por uma floração muito precoce e todo o ciclo vegetativo foi antecipado com a vindima a iniciar-se mais cedo do que nunca. No entanto, a maturação nas vinhas plantadas a maior altitude, foi mais lenta e quando a vindima terminou, todos os vinhos apresentavam uma boa quantidade de ácido málico.

As vinhas tradicionais, com mais de 80 anos, estão plantadas maioritariamente em solos xistosos, mas cerca de 30 % estão em solos graníticos e em anos como o de 2011 estas vinhas transmitem uma enorme frescura aos vinhos.

A fermentação alcoólica decorreu em barricas de carvalho francês de 228l. O vinho estagiou 12 meses nas mesmas barricas, sem bâtonnage, onde decorreu a fermentação maloláctica e 5 meses em cuba de inox antes de ser engarrafado em Fevereiro de 2013.

Notas de Prova

Tal como o 2010, o Coche 2011 é também um grande vinho, com grande carácter e intensidade de notas minerais. Apresenta aromas cítricos e minerais, com notas florais variadas e grande complexidade. Na boca é elegante, com várias camadas para descobrir, com concentração e acidez muito firme. Apresenta notas de frutos de caroço e minerais, e termina com grande persistência e comprimento.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Fevereiro 2013

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l) e 5 meses em inox

Extracto Seco (g/dm3)

18

Açúcar Residual (g/dm3)

2.2

Álcool (%)

13

pH

3.32

Acidez Total (g/dm3)

4.7

Acidez Volátil (g/dm3)

0.5

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

23

SO2 Total (mg/dm3)

114

Massa Volúmica (g/cm3)

1

Produção

2.100 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Sugestões vegetarianas: massas com queijos.

Já na sua terceira edição e depois de um ano muito generoso como 2011, o desafio foi criar um vinho branco seguindo a mesma linha dos anteriores, com uma personalidade única, procurando-se vinhas com uma maior acidez. Vinhas velhas e altitude são os factores-chave para o sucesso deste vinho. Assim, numa região quente, a grande preocupação foi equilibrar a acidez e o grande volume que este branco apresenta para chegar a um vinho fresco e “leve” com um enorme potencial de envelhecimento.

Vinificação

O ano de 2012 ficou marcado pela falta de chuva na Região do Douro. Como consequência, o ciclo vegetativo da vinha começou, em média, 15 dias mais tarde do que nos anos anteriores. Por outro lado, o Inverno de 2012 registou temperaturas muito baixas, o que permitiu um crescimento adequado e equilibrado da vegetação. O período de maturação foi menos quente que o habitual, originando um bom equilíbrio na acidez total dos mostos.

O Coche provém de vinhas com mais de 70 anos, situadas na margem direita do rio Douro e a cerca de 600 metros de altitude. Depois de uma selecção das uvas na vinha, estas foram transportadas em caixas de 25kg num camião refrigerado. À entrada da adega, fez-se uma segunda triagem. Durante a noite, as uvas foram prensadas suavemente e decantadas durante um período de cerca de 24h. A fermentação alcoólica fez-se em barricas de carvalho francês usadas de 228l.

Durante o seu estágio em barrica, que durou 12 meses, o Coche fez a fermentação maloláctica, sem qualquer bâtonnage nem trasfega. Foram engarrafadas 3.520 garrafas.

Notas de Prova

O Coche mostra uma vertente mineral muito intensa e profunda. A madeira, perfeitamente integrada, garante uma boa complexidade, com um perfil ligeiramente salgado e com notas de sílex. Na boca é elegante, com várias camadas para descobrir, com concentração e acidez muito firme. Apresenta algumas notas de frutos secos, fruto de caroço e oferece um final de boca muito fino, delicado e persistente. Um branco muito sério, para ser apreciado em copo do tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Dezembro 2013

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l) e 5 meses em inox

Álcool (%)

13.5

Produção

3.500 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Sugestões vegetarianas: massas com queijos.

Assumido claramente como o nosso branco mais luxuoso e exclusivo, o Coche é um vinho que tenta ir mais além na expressão da vinha, do local e da região de onde provém.

Vinhas velhas e altitude são os factores-chave para o sucesso deste vinho. Assim, numa região quente, a grande preocupação foi equilibrar a acidez e o grande volume que este branco apresenta para chegar a um vinho fresco e “leve” com um enorme potencial de envelhecimento.

Neste vinho, o solo de micaxisto contribui com mineralidade e frescura. O estágio prolongado dá-lhe estabilidade e o tempo em cuba antes do engarrafamento integra melhor todos os elementos, tornando o vinho mais compacto e vivo.

Vinificação

A vindima de 2013 começou no dia 19 de Agosto, mais cedo do que o habitual, de forma a manter os níveis altos de acidez e evitar graus alcoólicos elevados. O ano foi mais produtivo, cerca de 25% relativamente ao ano anterior. A decisão de começar a vindima mais cedo acabou por se revelar acertada, uma vez que as principais vinhas tinham sido já vindimadas antes de começar a chover intensamente a 27 de Setembro.

O Coche provém de vinhas com mais de 70 anos, situadas na margem direita do rio Douro e a cerca de 600 metros de altitude. Depois de uma selecção das uvas na vinha, estas foram transportadas em caixas de 25kg num camião refrigerado. À entrada da adega, fez-se uma segunda triagem. Durante a noite, as uvas foram prensadas suavemente e decantadas durante um período de cerca de 24h. A fermentação alcoólica fez-se em barricas de carvalho francês, de 228l, maioritariamente usadas.

Durante o seu estágio em barrica (uma pequena parte em barrica nova), que durou 12 meses, o Coche fez a fermentação maloláctica, sem qualquer bâtonnage nem trasfega.

Notas de Prova

O Coche mostra uma vertente mineral muito intensa e profunda. Aroma de grande complexidade, luxuoso e muito elegante nas notas tostadas. Tem um perfil citrino com bonitas notas florais. Na boca, de acidez firme e fresco, é muito elegante nas notas de fruta fresca e apresenta um perfil ligeiramente salgado. Volumoso, com uma boa concentração, onde a barrica está em plena harmonia com o vinho, com lembranças de frutos secos. Final de boca muito delicado, fino e persistente. Um branco muito sério, para ser apreciado em copo do tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Dezembro 2014

Estágio

14 meses em barricas de carvalho francês (228l), em parte novas.

Extracto Seco (g/dm3)

17.2

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

12.5

pH

3.38

Acidez Total (g/dm3)

4.5

Acidez Volátil (g/dm3)

0.5

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

31

SO2 Total (mg/dm3)

94

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9884

Produção

2.913 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Pratos à base de natas. Gratinados. Risotto. Sugestões vegetarianas: Lasanha de vegetais, cogumelos Portobello.

Assumido claramente como o nosso branco mais exclusivo, o Coche é um vinho que tenta ir mais além na expressão da vinha, do local e da região de onde provém. As vinhas velhas e a altitude são os factores-chave para o sucesso deste vinho, mas o grande desafio todos os anos é equilibrar a acidez e o volume para que o resultado seja um vinho fresco com um enorme potencial de envelhecimento. O Coche 2014 provém de vinhas que se situam a cerca de 600 metros de altitude, em solos de micaxisto, com uma idade superior a 80 anos e maioritariamente situadas na margem direita do rio Douro.

Vinificação

O ano vitícola de 2014 caracterizou-se como um ano de menor quantidade mas de maior qualidade. Tudo indicava um ano precoce, devido à grande quantidade de água acumulada durante o Inverno e Primavera e de facto a fase de maturação ocorreu precocemente permitindo o início da vindima em Agosto. Na Quinta de Nápoles vindimou-se a maioria das parcelas durante um período de bom tempo entre 23 de Agosto e 21 de Setembro.

Depois de uma selecção das uvas na vinha, estas foram transportadas em caixas de 25kg num camião refrigerado. À entrada da adega, fez-se uma segunda triagem. Durante a noite, as uvas foram prensadas suavemente e decantadas durante um período de cerca de 24h. A fermentação alcoólica decorreu em barricas de carvalho francês, de 228l, maioritariamente usadas.

Durante os 12 meses de estágio em barrica, o Coche fez a fermentação maloláctica, sem qualquer bâtonnage nem trasfega.

Notas de Prova

O Coche mostra uma vertente mineral muito intensa e profunda. Muito complexo no aroma, com excelentes notas de tosta da barrica, perfeitamente integradas no perfil citrino e ligeiramente floral. Na boca é elegante, com boa acidez, onde se destacam notas de fruta branca e citrinas. Volumoso mas sem ser gordo, com uma boa concentração e com a madeira em plena harmonia com o vinho. Final de boca muito delicado, fino e ligeiramente salgado. Um branco sério, para ser apreciado em copo tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Dezembro 2015

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l), em parte novas.

Extracto Seco (g/dm3)

16.7

Açúcar Residual (g/dm3)

1.3

Álcool (%)

12.5

pH

3.2

Acidez Total (g/dm3)

5.1

Acidez Volátil (g/dm3)

0.4

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

33

SO2 Total (mg/dm3)

104

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9887

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Pratos à base de natas. Gratinados. Risotto. Sugestões vegetarianas: Lasanha de vegetais, cogumelos Portobello.

Assumido claramente como o nosso branco mais exclusivo, o Coche é um vinho que tenta ir mais além na expressão da vinha, do local e da região de onde provém. As vinhas velhas e a altitude são factores fundamentais para o sucesso deste vinho e ano após ano, o grande desafio tem sido equilibrar a acidez e o volume para que o resultado final seja um vinho fresco com um enorme potencial de envelhecimento. O Coche 2015 provém de vinhas que se situam a cerca de 600 metros de altitude, em solos de micaxisto, com uma idade superior a 80 anos e maioritariamente situadas na margem direita do rio Douro.

Vinificação

As condições climáticas do ano vitícola 2015 foram muito favoráveis, com sol, calor e pouca humidade, permitindo um crescimento vegetativo homogéneo. Uma das particularidades deste ano foi a capacidade da vinha em manter-se hidratada durante a maturação. Em finais de Agosto, início de Setembro, as folhas basais mantinham-se verdes e húmidas, com os bagos hidratados e uma película grossa e firme.

Depois de uma selecção das uvas na vinha, estas foram transportadas em caixas de 25kg em camião refrigerado. À entrada da adega, fez-se uma segunda triagem. Durante a noite, as uvas foram prensadas suavemente e o mosto decantado durante cerca de 24h. A fermentação alcoólica decorreu em barricas de carvalho francês, de 228l, maioritariamente usadas.

Durante os 12 meses de estágio em barrica, o Coche fez a fermentação maloláctica, sem qualquer bâtonnage nem trasfega.

Notas de Prova

O Coche mostra uma vertente mineral muito intensa e profunda. É muito complexo no aroma, com excelentes notas de tosta da barrica e ervas finas perfeitamente integradas no perfil citrino e ligeiramente floral. 2015 é um ano com mais estrutura e mais acidez que 2014. Com muita presença na boca, mostra-se muito fino e delicado nas notas de fruto branco e algumas especiarias. É volumoso mas sem ser gordo, com uma boa concentração e com a madeira em pleno equilibrio. Final de boca muito complexo, fino e ligeiramente salgado. Um branco, para ser apreciado em copo tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Janeiro 2017

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l) e 5 meses em inox

Álcool (%)

12.5

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Pratos à base de natas. Gratinados. Risotto. Sugestões vegetarianas: Lasanha de vegetais, cogumelos Portobello.

Assumido claramente como o nosso branco mais exclusivo, o Coche é um vinho que tenta ir mais além na expressão da vinha, do local e da região de onde provém. As vinhas velhas e a altitude são os fatores-chave para o sucesso deste vinho mas o grande desafio, todos os anos, é equilibrar a acidez e o volume para que o resultado seja um vinho fresco com um enorme potencial de envelhecimento. O Coche 2016 provém de vinhas que se situam a cerca de 600 metros de altitude, em solos de micaxisto, com ima idade superior a 80 anos e maioritariamente situadas na margem direita do rio Douro.

Vinificação

O ano vitícola de 2016 caracterizou-se atípico, o Inverno foi quente e chuvoso, a Primavera fria e muito chuvosa e o Verão extremamente quente e seco. As condições do estado do tempo contribuíram para um abrolhamento precoce (cerca de duas semanas) verificando-se, no entanto, ao longo da Primavera, um atraso significativo do ciclo vegetativo, em especial do "Pintor", que ocorreu com cerca de duas semanas de atrasos.

Depois de uma seleção das uvas na vinha, estas foram transportadas em caixas de 25 Kg em camião refrigerado. À entrada da adega, fez-se uma segunda triagem. Durante a noite, as uvas foram prensadas suavemente e o mosto decantado durante cerca de 24h. A fermentação alcoólica decorreu em barricas de carvalho francês, de 228L, maioritariamente usadas.

Durante os 12 meses de estágio em barrica, o Coche fez a fermentação maloláctica, sem qualquer bâtonnage nem trasfega.

Notas de Prova

O Coche mostra um perfil mineral muito intenso e profundo. É muito complexo no aroma, com excelentes notas de tosta da barrica e ervas finas perfeitamente integradas no perfil citrino e ligeiramente floral. Com muita presença na boca, mostra-se muito fino e delicado nas notas de fruto branco e algumas especiarias. É volumoso mas sem ser gordo, com uma boa concentração e com a madeira em pleno equilíbrio. Final de boca muito complexo, fino e ligeiramente salgado. Um branco para ser apreciado em copo tipo Borgonha.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) SA

Região

Douro

Tipo de Solo

Micaxisto

Vinhas

Várias vinhas

Idade das Cepas

Mais de 80 anos

Castas

Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e outras

Densidade por HA

6500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

600-750

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barrica

Fermentação

Barricas de carvalho francês

Engarrafado

Janeiro 2018

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228L), em partes novas

Extracto Seco (g/dm3)

18.5

Açúcar Residual (g/dm3)

1.2

Álcool (%)

12.5

pH

3.24

Acidez Total (g/dm3)

5.3

Acidez Volátil (g/dm3)

0.5

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

17

SO2 Total (mg/dm3)

84

Massa Volúmica (g/cm3)

0.99

Produção

4750 gfs

Alergénios

Sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Peixe assado, carnes brancas. Pratos à base de natas. Gratinados. Risotto. Sugestões vegetarianas: Lasanha de vegetais, cogumelos Portobello.

Garrafa

Caixa

29 10.3 × 3 5985 wood

Palette

120 80 × 13 Fiadas 146 Caixas