Gonçalves Faria BrancoGonçalves Faria Branco

António Maria Gonçalves Faria foi um dos míticos produtores da Bairrada dos anos 90. Vinhos como o Tonel 5 1990 ou o Reserva 1991 ficarão gravados para sempre na história da Bairrada. Para Dirk Niepoort - que chegou a ser o distribuidor destes vinhos -, poder trabalhar estas magníficas vinhas é um enorme privilégio. Ano após ano, tentaremos produzir vinhos intemporais, profundos e com carácter, honrando o saudoso António Maria Gonçalves Faria e o seu filho João Pedro, hoje responsável pelo trabalho nas vinhas.

Vinificação

2013 foi um ano húmido, com chuva durante o Inverno e Primavera. Como consequência, a rebentação ocorreu quinze dias mais tarde do que no ano anterior e todo o ciclo vegetativo se atrasou. O Verão não foi tão quente como habitualmente e as noites foram bastante frias nas duas últimas semanas de Agosto.

A vindima iniciou-se nas vinhas mais velhas no final de Agosto. A maturação foi equilibrada, com as uvas a apresentar um bom teor de açúcar e um teor de ácido málico relativamente alto, originando uma acidez total mais elevada que no ano anterior.

O Gonçalves Faria branco 2013 provém de várias parcelas de vinhas velhas e novas. Foi vinificado em inox, onde fermentou durante 3 semanas, terminando a fermentação em Fuders usados de 1.000 L. A fermentação maloláctica decorreu nos mesmos Fuders onde estagiou durante 18 meses. Foi engarrafado sem filtração.

Notas de Prova

O Gonçalves Faria branco 2013 mostra um aroma mineral muito fino, austero, pleno de notas de limão muito frescas, em boa harmonia com um ligeiro fumado. Com um bom volume de boca e bastante estruturado, tem boa presença no palato. A elevada acidez equilibra o conjunto, num perfil muito fino e refrescante. Final de boca longo, marcadamente mineral. Irá evoluir muito bem em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Quinta de Baixo (Vinhos) S.A.

Região

Bairrada

Tipo de Solo

Argilo-calcário

Idade das Cepas

80 anos

Castas

Bical e Maria Gomes

Densidade por HA

2500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

À cota do mar

Período de Vindima

Final de Agosto

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Fuders 1000L

Fermentação

Fuders 1000L

Engarrafado

Junho 2015

Estágio

18 meses em Fuders de 1000L

Açúcar Residual (g/dm3)

1.6

Álcool (%)

10.5

Acidez Total (g/dm3)

6.41

Acidez Volátil (g/dm3)

0.52

SO2 Total (mg/dm3)

82

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9913

Produção

2.000 bottles

Sugestão de acompanhamento

Mariscos, pratos de peixe estufados (caldeirada), bem como carnes brancas. Queijos de pasta mole tipo Serra da Estrela.

António Maria Gonçalves Faria foi um dos míticos produtores da Bairrada dos anos 90. Vinhos como Tonel 5 1990 ou o Reserva 1991 ficarão gravados para sempre na história da Bairrada. Para Dirk Niepoort , que chegou a ser distribuidor destes vinhos, poder trabalhar estas magníficas vinhas é um enorme privilégio. Ano após ano, tentaremos produzir vinhos intemporais, profundos e com carácter, honrando o saudoso António Maria Gonçalves Faria e o seu filho João Pedro, hoje responsável pelo trabalho nas vinhas.

Vinificação

O ano de 2015 caracterizou-se por um Inverno ameno pouco chuvoso, com uma precipitação elevada nos meses de Abril e Maio, o que levou a uma intervenção mais rigorosa no que respeita à parte agrícola.

Os meses seguintes foram de temperaturas altas o que originou uma maturação equilibrada.

Efetuámos o controlo de maturação sensorial no início de Agosto e decidimos iniciar a vindima mais cedo, a 25 de Agosto, pois a uva encontrava-se em avançado estado de maturação.

O Gonçalves Faria branco 2015 provém de várias parcelas de vinhas velhas e novas. Foi vinificado em inox, onde fermentou durante 3 semanas, terminando a fermentação em Fuders usados de 1000 L. A fermentação maloláctica decorreu nos mesmos Fuders onde estagiou durante 18 meses. Foi engarrafado sem filtração.

Notas de Prova

O Gonçalves Faria branco 2015 mostra um aroma mineral muito fino, austero, pleno de notas de limão muito frescas, em boa harmonia com um ligeiro fumado. Com um bom volume de boca e bastante estruturado, tem boa presença no palato. A elevada acidez equilibra o conjunto, num perfil muito fino e refrescante. Final de boca longo, marcadamente mineral. Irá evoluir muito bem em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Quinta de Baixo (Vinhos) S.A

Região

Bairrada

Tipo de Solo

Argilo-calcário

Idade das Cepas

80 Anos

Castas

Bical e Maria Gomes

Densidade por HA

2500

Condução das Vinhas

Guyot

Altura do Mar

À cota do mar

Período de Vindima

Final de Agosto

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Fuders 1000L

Fermentação

Fuders 1000L

Engarrafado

Junho 2017

Estágio

18 meses Fuders 1000L

Extracto Seco (g/dm3)

22.2

Açúcar Residual (g/dm3)

0.3

Álcool (%)

12

pH

3.2

Acidez Total (g/dm3)

6.24

Acidez Volátil (g/dm3)

0.61

SO2 Total (mg/dm3)

90

Massa Volúmica (g/cm3)

0.99

Produção

2000 gfs

Alergénios

Sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Mariscos, pratos de peixe estufados (caldeirada), bem como carnes brancas. Queijos de pasta mole tipo Serra da Estrela.

Garrafa

Caixa

15.5 2.5 × 6 9700 cardboard

Palette

120 80 × 8 Fiadas 100 Caixas