VertenteVertente

O Vertente é o membro mais novo da família dos vinhos tintos da Niepoort. Foi criado em 2000 com o objectivo de criar uma ideologia diferente para os vinhos do Douro. Trata-se de um vinho mais acessível, enquanto mantém a qualidade e o carácter da Niepoort. O Vertente foi produzido a partir de vinhas da Quinta de Nápoles e vinhas antigas no Vale do Pinhão.

Vinificação

As principais castas utilizadas no Vertente são a Tinta Amarela, Tinta Roriz e Touriga Franca, que geralmente se encontram plantadas em vinhas misturadas com 15 a 40 anos de idade. O solo é de xisto puro e as vinhas estão a uma altura entre os 100 e os 300 metros. Devido aos solos mais pobres e à idade das vinhas, a produção foi de cerca de 25hl/ha. A vindima decorreu na segunda quinzena e, depois do desengace, a fermentação deu-se em lagares de inox, com a utilização do sistema de pisa hidráulico, com um tempo médio de maceração de 8 dias. A fermentação maloláctica foi realizada em barricas, onde os vinhos envelheceram durante 15 meses, seguidos de 6 meses de envelhecimento em garrafa.

Notas de Prova

O nariz é fresco e frutado com frutos de baga concentrados e as notas de café e moka dão elegância e carácter ao vinho. O palato apresenta frutos de baga vibrantes e uma excelente estrutura tânica, equlibrada com frescura. A madeira é bem integrada, proporcionando um final longo e elegante.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

15 a 40 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares inox

Engarrafado

Junho 2002

Estágio

15 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

33.3

Álcool (%)

13

pH

3.62

Acidez Total (g/dm3)

5.8

Acidez Volátil (g/dm3)

0.65

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

35

Produção

14.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente, irmão mais novo dos tintos da Niepoort, foi criado em 2000 com o objectivo de mostrar uma outra vertente dos vinhos do Douro, mais acessível, mais apelativo, mantendo a qualidade e a personalidade da casa Niepoort. Para a sua produção foram seleccionadas diversas parcelas da Quinta de Nápoles, bem como pequenas parcelas de vinhas velhas no Vale do Pinhão.

Vinificação

O ano de 2001 proporcionou vinhos do Douro bastante equilibrados e elegantes. A vindima decorreu na segunda quinzena de Setembro, após selecção na vinha. As uvas foram vindimadas para pequenas caixas e de novo escolhidas num tapete rolante. Após desengace, fermentaram em lagares de inox com sistema de pisa hidráulico. O tempo médio de maceração foi de 8 dias. A fermentação maloláctica ocorreu em barrica, onde o vinho teve um estágio de 12 meses, e de 6 meses em garrafa.

Notas de Prova

Aroma frutado e fresco, com fruta preta concentrada e notas de café e moka que lhe conferem elegância e personalidade. Na boca é encorpado e concentrado com uma boa estrutura, mas sempre fresco e longo, a madeira está muito bem integrada, contribuindo para um final elegante e longo.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

15 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares Inox

Engarrafado

Agosto 2003

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

33.2

Álcool (%)

13.5

pH

3.61

Acidez Total (g/dm3)

5.85

Acidez Volátil (g/dm3)

0.66

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

27

Produção

72.800 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

Este é o terceiro ano de produção do Vertente, o irmão mais novo dos tintos da Niepoort, criado com o objectivo de ser mais acessível ao consumidor, com a qualidade e a personalidade da casa Niepoort. Em vários aspectos, o Vertente está mais ligado ao Batuta do que ao Redoma. Menos selvagem e encorpado do que o Redoma, pretende ser um vinho intenso mas fino, não pesado e alcoólico, mas aromático e expressivo, com bons taninos sofisticados. Um vinho com garra e bom potencial de envelhecimento, mas com harmonia e elegância.

Vinificação

2002 foi um ano com muita chuva, mas conseguimos apanhar a maior parte das uvas ainda antes das chuvas. Na adega, as uvas foram criteriosamente seleccionadas em tapete de escolha e vinificadas em cubas de inox abertas com sistema de pisa hidráulico. O tempo médio de maceração foi de 6 a 7 dias e o estágio ocorreu em barricas de carvalho francês novas e usadas, por um período de 12 meses.

Notas de Prova

O Vertente 2002 é um vinho frutado e fresco, com notas balsâmicas. Na prova, mostra boa estrutura, com a madeira bem integrada. Os taninos são macios mas presentes, contribuindo para uma boa estrutura que se prolonga num final fresco e longo.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

15 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares inox

Engarrafado

Julho 2004

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

31.6

Álcool (%)

13

pH

3.57

Acidez Total (g/dm3)

5.92

Acidez Volátil (g/dm3)

0.62

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

27

Produção

22.500 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

Este é o quarto ano de produção do Vertente, o irmão mais novo dos tintos da Niepoort, criado com o objectivo de ser mais acessível ao consumidor, com a qualidade e a personalidade da casa Niepoort. Para a sua produção foram seleccionadas diversas parcelas da Quinta de Nápoles, bem como pequenas parcelas de vinhas velhas no Vale do Pinhão.

Vinificação

A vindima decorreu na segunda semana de Setembro para caixas de 25kg. Na adega, as uvas foram criteriosamente seleccionadas em tapete de escolha e vinificadas em cubas de inox abertas com sistema de pisa hidráulico. O estágio ocorreu em barricas de carvalho francês, novas e usadas, por um período de 12 meses.

Apesar de um ano quente e seco, o Vertente mostra-se fresco e elegante, com um bom potencial de evolução em garrafa. Não é apenas um vinho acessível, é denso e complexo, com concentração e profundidade, o que o torna apetecível e uma boa companhia à mesa.

Notas de Prova

O Vertente 2003 é um vinho frutado e fresco, com notas de frutos pretos e chocolate perfeitamente integrados com notas de moka e café, resultantes do envelhecimento em barrica. Os taninos são macios mas presentes, contribuindo para uma boa estrutura que se prolonga num final fresco e longo a antecipar uma evolução positiva em garrafa. É sem dúvida um Vertente com grande personalidade.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

15 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares inox

Engarrafado

Julho 2005

Estágio

12 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

36.5

Álcool (%)

13.5

pH

3.67

Acidez Total (g/dm3)

5.75

Acidez Volátil (g/dm3)

0.61

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

43

Produção

17.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente 2004 é mais um passo na afirmação da marca Niepoort. Depois de 2003 nos ter brindado com um Vertente muito apelativo e com grande complexidade, 2004 continua no caminho da elegância e complexidade, casando a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura e elegância dos vinhos Niepoort. Proveniente dos vinhedos da Quinta de Nápoles, com cerca de 20 anos, e de vinhas velhas próximas do Pinhão, o Vertente 2004 é um vinho profundo e intenso que apetece beber.

Vinificação

O ano de 2004 foi bastante quente e seco, no entanto, os vinhos que originou mostram-se muito equilibrados. Isto deve-se à chuva que ocorreu em meados de Agosto, que permitiu uma maturação mais equilibrada.

A vindima decorreu durante o mês de Setembro para pequenas caixas de 20kg; após uma selecção na vinha, foi efectuada uma segunda selecção na mesa de escolha. 80% do vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático e os restantes 20% em cuba inox. O vinho estagiou durante 15 meses em barricas de carvalho francês onde ocorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor rubi carregada com notas de frutos vermelhos, especiado, aromas de pimenta preta e verde, mineral com ligeiro fumado proveniente do estágio em barrica. Na boca mostra-se muito apelativo, com fruta evidente, grande frescura, taninos suaves com final persistente. Um vinho que se bebe com muito prazer já ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

16 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas e inox

Engarrafado

Maio de 2006

Estágio

12 meses em barricas (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

32.9

Álcool (%)

13.5

pH

3.62

Acidez Total (g/dm3)

3.49

Acidez Volátil (g/dm3)

0.56

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

28

Produção

18.600 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho apelativo, no caminho da elegância e complexidade, casando a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura e elegância dos vinhos Niepoort. As uvas são provenientes da Quinta de Nápoles, vinha com cerca de 20 anos no vale do Tedo e de vinhas velhas próximas do Pinhão. Vertente 2005 é um vinho apelativo, denso e complexo.

Vinificação

2005 Foi um ano quente e seco na Região do Douro. Com o Verão quente, muitas vinhas viradas a sul pararam a sua maturação, no entanto, as chuvas ligeiras ocorridas no início de Setembro permitiram uma maturação completa com bons níveis de acidez.

A vindima realizou-se no mês de Setembro, as uvas foram rigorosamente seleccionadas na mesa de escolha e posteriormente desengaçadas. O vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático, com macerações de 8 a 10 dias. O vinho estagiou durante 15 meses em barricas de carvalho francês, nas quais decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor rubi carregada com notas de frutos vermelhos, especiado e com aromas de pimenta preta e verde. Mineral, com ligeiro fumado, proveniente do estágio em barrica. Na boca mostra-se muito apelativo, com fruta evidente, grande frescura, taninos suaves com final persistente. Um vinho que se bebe com muito prazer já ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

20 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares de inox

Engarrafado

Abril de 2007

Estágio

15 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

28.1

Açúcar Residual (g/dm3)

1.8

Álcool (%)

13.5

pH

3.6

Acidez Total (g/dm3)

5.04

Acidez Volátil (g/dm3)

0.56

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

32

Produção

27.100 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho apelativo, no caminho da elegância e complexidade, casando a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura e elegância dos vinhos Niepoort. As uvas são provenientes da Quinta de Nápoles, vinha com cerca de 20 anos no vale do Tedo e de vinhas velhas próximas do Pinhão. Vertente 2006 é um vinho apelativo, denso e complexo.

Vinificação

2006 Foi um ano quente e seco na região do Douro. Com o Verão quente, muitas vinhas viradas a Sul pararam a sua maturação, no entanto, as chuvas ligeiras ocorridas no início de Setembro permitiram uma maturação completa com bons níveis de acidez.

A vindima realizou-se no mês de Setembro e as uvas foram rigorosamente seleccionadas na mesa de escolha e posteriormente desengaçadas.

O vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático, com macerações de 12 dias. O vinho estagiou durante 17 meses em barricas de carvalho francês, nas quais decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor rubi carregada com notas de frutos vermelhos, especiado, aromas de pimenta preta e verde, mineral com ligeiro fumado proveniente do estágio em barrica. Na boca mostra-se muito apelativo, com fruta evidente, grande frescura, taninos suaves com final persistente. Um vinho que se bebe com muito prazer já ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

20 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

300

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares de inox

Engarrafado

Maio 2008

Estágio

17 meses em barricas (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

30.9

Álcool (%)

14

pH

3.71

Acidez Total (g/dm3)

5.32

Acidez Volátil (g/dm3)

0.58

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

24

Produção

31.914 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho apelativo, no caminho da elegância e complexidade, casando a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura e elegância dos vinhos Niepoort. As uvas são provenientes da Quinta de Nápoles, vinha com cerca de 20 anos no vale do Tedo e de vinhas velhas próximas do Pinhão. Vertente 2007 é um vinho apelativo, denso e complexo.

Vinificação

O ano de 2007 foi excelente para o Douro, as chuvas ocorridas na Primavera e início de Verão permitiram manter bons níveis de água no solo até ao momento da vindima. Por outro lado, alguma pressão de míldio nas vinhas contribuiu também para baixar um pouco mais as quantidades de uvas produzidas por cepa.

A vindima realizou-se com tempo seco e ameno durante todo o mês de Setembro. As uvas foram colhidas num estado óptimo de maturação, com teores de acidez elevada e teores de açúcar muito equilibrados. Após escolha, o desengace foi total. O vinho fermentou em cubas e lagares de inox, com macerações que variaram entre os 8 e os 25 dias. O vinho estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês, nas quais decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor rubi carregada, notas de frutos vermelhos, especiado, aromas de pimenta preta e verde, muito mineral. Na boca é equilibrado e com grande frescura, mostra-se muito apelativo, com fruta muito fina e elegante, taninos suaves presentes, com final muito persistente e intenso. Um vinho com carácter, que mostra bem o ano de 2007, e se bebe com muito prazer já ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

17 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

200-450

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares e cubas inox

Engarrafado

Abril 2009

Estágio

18 meses em barricas (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

27.4

Açúcar Residual (g/dm3)

1.9

Álcool (%)

13

pH

3.64

Acidez Total (g/dm3)

5.28

Acidez Volátil (g/dm3)

0.65

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

26

Produção

37.986 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho muito apelativo, tem fruta e concentração, duas das características mais marcantes nos vinhos do Douro, e elegância, característica sempre presente nos vinhos Niepoort. As uvas são provenientes da Quinta de Nápoles, de vinhas com cerca de 20 anos do Vale do Tedo e de vinhas velhas próximas do Pinhão. É um vinho denso, complexo e fresco, perfeito para ser bebido desde já, mas com grande potencial para envelhecer e melhorar em garrafa.

Vinificação

2008 foi um ano pouco comum no Douro, no que respeita a humidade e temperaturas baixas. Em consequência disso, o processo de maturação foi lento e muito equilibrado. Durante a vindima o tempo manteve-se bom, com condições ideais para fazer vinhos fantásticos. As uvas foram colhidas em Setembro, princípios de Outubro, o vinho fermentou em cubas e lagares de inox, com macerações que variaram entre os 8 e os 25 dias e estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho Francês onde decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor rubi carregada com aromas de frutos vermelhos e notas de especiarias, pimenta verde e preta, muito mineral. Na boca é apelativo, com fruta elegante e grande frescura. Os taninos são suaves, mas presentes com grande intensidade e persistência. Um vinho com carácter, para beber agora ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

20 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

200-450

Período de Vindima

Setembro/Outubro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Lagares e cubas inox

Engarrafado

Maio 2010

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

26.8

Açúcar Residual (g/dm3)

2

Álcool (%)

13.5

pH

3.63

Acidez Total (g/dm3)

5.11

Acidez Volátil (g/dm3)

0.66

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

21

Produção

78.000 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho muito apelativo, com fruta e concentração, duas das características mais marcantes nos vinhos do Douro, mas também elegante, característica sempre presente nos vinhos Niepoort. As uvas são provenientes da Quinta de Nápoles, de vinhas, com cerca de 20 anos, do Vale do Tedo e de vinhas velhas próximas do Pinhão. É um vinho denso, complexo e fresco, perfeito para ser bebido já, mas com grande potencial para envelhecer e melhorar em garrafa.

Vinificação

2009 foi um ano muito fresco, até ao início de Agosto. Uma boa quantidade de água no solo e um Verão bastante mais fresco do que é habitual no Douro, deixava antever um período de maturação prolongado e uma vindima facilitada, no entanto, as altas temperaturas que se fizeram sentir a partir do dia 12 de Agosto aceleraram o processo de maturação. A vindima começou mais cedo, no início do mês de Setembro. Depois de uma selecção cuidadosa, quer na vinha quer na Adega, a fermentação decorreu em cubas de inox, com maceração até um máximo de 20 dias. Estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês, 30% das quais de madeira nova, onde decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Cor carregada com aromas de fruta vermelha e preta, notas de especiarias de pimenta verde e preta e muito mineral. Na boca é apelativo, com fruta elegante e grande frescura. Os taninos são suaves, mas presentes com grande intensidade e persistência. Um vinho com carácter, para beber agora ou durante os próximos anos.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

20 a 70 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela, Touriga Nacional e outras

Densidade por HA

4500-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

200-450

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Julho 2011

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

28.1

Açúcar Residual (g/dm3)

1.9

Álcool (%)

13.5

pH

3.61

Acidez Total (g/dm3)

5.26

Acidez Volátil (g/dm3)

0.74

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

18

Produção

50.440 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é produzido com uvas provenientes das encostas do rio Pinhão e do rio Tedo, ambos afluentes do Douro, onde predominam a Touriga Franca e a Tinta Roriz. É um vinho fresco e fino, onde está patente o lado mais elegante dos vinhos do Douro. As vinhas velhas do Pinhão contribuem para a elegância do vinho, enquanto as vinhas de 20 anos da Quinta de Nápoles lhe dão juventude. Feito para ser consumido jovem, tem também um bom potencial de envelhecimento. O Vertente é muito gastronómico, adaptando-se a vários tipos de pratos.

Vinificação

2010 foi um ano extraordinariamente húmido, durante o Inverno e início da Primavera, com chuvas muito fortes. Em consequência disso, a vindima foi abundante, mas o ano vitícola muito pressionado pelas doenças da vinha. O período de maturação foi quente e seco; no entanto, as chuvas ligeiras do início de Setembro ajudaram especialmente as vinhas mais velhas plantadas em altitude a terminar a sua maturação de uma forma mais equilibrada. A vindima foi feita no início de Setembro.

Depois de uma selecção cuidadosa, quer na vinha quer na Adega, a fermentação decorreu em cubas de inox, com macerações que se prolongaram até um máximo de 20 dias. A fermentação maloláctica foi feita em barricas, onde o vinho estagiou depois durante 18 meses.

Notas de Prova

Cor rubi muito brilhante, com notas de pimenta preta e aromas de frutos de bosque vermelhos. Mostra uma forte presença de aromas de ameixa preta e cereja, com notas minerais de pedra molhada. Na boca é firme, com muito boa acidez e grande estrutura tanínica, suportada por taninos muito bem integrados. Muito longo e persistente a prometer uma vida longa na garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

20 a 60 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150-500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Agosto 2012

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

27.6

Açúcar Residual (g/dm3)

2

Álcool (%)

13.5

pH

3.62

Acidez Total (g/dm3)

5

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

20

Produção

53.718 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é produzido com uvas provenientes de vinhas com cerca de 25 anos da Quinta de Nápoles e de vinhas velhas plantadas nas encostas do rio Pinhão, onde predominam a Touriga Franca e a Tinta Roriz. As vinhas velhas contribuem para a elegância deste vinho, enquanto as vinhas de 25 anos lhe dão juventude. É um vinho onde a concentração, fruta, complexidade e elegância se equilibram de uma forma única, originando um excelente tinto de 2011. Feito para ser consumido jovem, tem um grande potencial de envelhecimento.

Vinificação

O ano de 2011 caracterizou-se por uma floração muito precoce e todo o ciclo vegetativo foi antecipado com a vindima a iniciar-se muito mais cedo do que é habitual. No entanto, as vinhas plantadas a altitudes mais elevadas tiveram uma maturação mais lenta e os vinhos acabaram por apresentar graus alcoólicos moderados e bons teores de ácido tartárico e málico.

A vindima começou a 5 de Setembro e depois de uma selecção criteriosa, quer na vinha quer na adega, a fermentação decorreu em cubas de inox troncocónicas, com maceração até um máximo de 25 dias. O vinho estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês, com 15% de madeira nova, onde decorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

O Vertente 2011 tem uma cor rubi, muito distinta e brilhante. O nariz é complexo e subtil, apresentando aromas de fruta preta, especiarias e notas minerais, lembrando terra molhada. Na boca é elegante e fino, com uma boa estrutura, taninos bem integrados e suaves, com um final de boca fresco e longo. É um vinho com personalidade, e promete uma longa vida na garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

25 a 60 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150-500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Maio 2013

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

27.9

Açúcar Residual (g/dm3)

2

Álcool (%)

14

pH

3.61

Acidez Total (g/dm3)

5.1

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

18

SO2 Total (mg/dm3)

70

Massa Volúmica (g/cm3)

0.99

Produção

40.500 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é produzido com uvas provenientes de vinhas da Quinta de Nápoles, com cerca de 25 anos, e de vinhas velhas plantadas nas encostas do rio Pinhão, onde predominam a Touriga Franca e a Tinta Amarela. As vinhas velhas contribuem para a elegância deste vinho, enquanto as vinhas de 25 anos lhe dão juventude. É um vinho onde a concentração, fruta, complexidade e elegância se equilibram de uma forma única, originando um excelente tinto de 2012. Feito para ser consumido jovem, tem um grande potencial de envelhecimento.

Vinificação

O ano de 2012 ficou registado pela falta de chuva na região do Douro. Como consequência, o ciclo vegetativo da vinha começou, em média, 15 dias mais tarde do que nos anos anteriores. Por outro lado, o Inverno de 2012 ficou marcado pelas baixas temperaturas, o que permitiu um crescimento adequado e equilibrado da vegetação. O período de maturação foi menos quente do que o habitual e as temperaturas frescas permitiram que as uvas apresentassem uma boa acidez total, factor essencial para um palato fresco e equilibrado.

A vindima decorreu durante o mês de Setembro. Após uma selecção na vinha, foi efectuada uma segunda selecção na mesa de escolha. 70% do vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático e os restantes 30% em cubas de inox troncocónicas. O vinho estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês, onde ocorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Em 2012, o Vertente mostra uma bonita cor rubi, de média concentração. Aroma muito fresco, de boa complexidade, marcado por um perfil mineral. Notas de fruta preta, chocolate preto e especiarias. Muito elegante na boca, apresenta boa estrutura mas sem pesar. De taninos finos e bem integrados, é um vinho pleno de juventude, com boa acidez e fruta fresca. Final de boca longo e elegante. Ideal para se beber desde já, mas graças ao seu equilíbrio, terá uma longa vida em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

25 a 60 anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150-500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Maio 2014

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

25.8

Açúcar Residual (g/dm3)

0.5

Álcool (%)

13.65

pH

3.56

Acidez Total (g/dm3)

5.2

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

27

SO2 Total (mg/dm3)

94

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9906

Produção

25.872 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho de grande elegância e complexidade, que conjuga de forma magistral a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura dos vinhos Niepoort.

Em 2013, estas características acentuaram-se ainda mais, com uma clara mudança de estilo, onde se fez sobressair a delicada extracção e a grande elegância deste vinho do Douro.

As uvas para o Vertente são provenientes de vinhas velhas com mais de 60 anos, situadas na margem direita do rio Douro e de uma pequena parte de vinhas com cerca de 30 anos plantadas no vale do Rio Tedo, na Quinta de Nápoles.

Vinificação

A vindima de 2013 começou no dia 19 de Agosto, mais cedo do que o habitual, de forma a manter os níveis altos de acidez e evitar graus alcoólicos elevados. O ano foi mais produtivo, cerca de 25% relativamente ao ano anterior. A decisão de começar a vindima mais cedo acabou por se revelar acertada, uma vez que as principais vinhas tinham sido já vindimadas antes de começar a chover intensamente a 27 de Setembro.

A vindima decorreu durante o mês de Setembro. Após uma selecção na vinha, foi efectuada uma segunda selecção na mesa de escolha. 70% do vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático e os restantes 30% em cubas de inox troncocónicas. O vinho estagiou durante 20 meses em barricas de carvalho francês, onde ocorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Bonita cor violeta de média concentração. Em novo, mostra-se contido no aroma, com aromas profundamente minerais, tenso e com aroma floral muito suave. Madeira bem integrada, trazendo algumas boas notas fumadas e iodadas. Bom volume de boca, com garra e com o tanino que recorda o xisto. Acidez e fruta bem conjugada. Final longo e fresco. Um vinho que irá crescer muito em garrafa, embora tenha já um bom equilíbrio.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

25 a 60 anos

Castas

Tinta Amarela, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150-500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Junho 2015

Estágio

20 meses em barricas de carvalho francês (228l)

Extracto Seco (g/dm3)

25.5

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

13

pH

3.67

Acidez Total (g/dm3)

4.8

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

20

SO2 Total (mg/dm3)

74

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9914

Produção

33.474 garrafas

Sugestão de acompanhamento

Rosbife, arroz de pato, pratos de bacalhau, Magret de canard. Sugestões de queijos: Camembert, Sainte Albré, Brie.

O Vertente é um vinho de grande elegância e complexidade, que conjuga de forma magistral a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura dos vinhos Niepoort.

Em 2013, estas características acentuaram-se ainda mais, com uma clara mudança de estilo, onde se fez sobressair a delicada extracção e a grande elegância deste vinho do Douro.

As uvas para o Vertente são provenientes de vinhas velhas com mais de 60 anos, situadas na margem direita do rio Douro e de uma pequena parte de vinhas com cerca de 30 anos plantadas no vale do Rio Tedo, na Quinta de Nápoles.

Vinificação

A colheita de 2014 foi ligeiramente inferior em produção relativamente a 2013, mas acabou por ser compensada pela qualidade. A vindima, começou no início de Setembro, como habitualmente, com o objectivo de se manter os níveis de acidez, equilíbrio e frescura dos vinhos. Tal como no ano anterior, o início precoce evitou a sobre maturação de algumas vinhas mais expostas e a chuva no final do mês.

Após uma selecção na vinha, foi efectuada uma segunda selecção na mesa de escolha. 70% do vinho fermentou em lagares de inox, com sistema de pisa automático e os restantes 30% em cubas de inox troncocónicas. O vinho estagiou durante 20 meses em barricas de carvalho francês, onde ocorreu a fermentação maloláctica.

Notas de Prova

Bonita cor violeta de média concentração. Aroma contido, ainda muito jovem, com um perfil delicado nas notas minerais e de fruto preto silvestre. A madeira mostra-se bem casada com algumas notas fumadas e de especiarias. Tenso, profundo e com boa estrutura, é fino e elegante na boca. Taninos muito bem integrados, com acidez equilibrada, e o final de boca longo com garra. O Vertente, ano após ano, prima cada vez mais pela elegância do que pela concentração. Irá evoluir bem em cave.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A.

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

30-60 anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000-6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150-500

Período de Vindima

Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Barricas

Fermentação

Cubas inox

Engarrafado

Junho 2016

Estágio

18 meses em barricas de carvalho francês (228 L)

Extracto Seco (g/dm3)

26.1

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

12.4

pH

3.58

Acidez Total (g/dm3)

5

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

33

SO2 Total (mg/dm3)

112

Massa Volúmica (g/cm3)

0.9921

Sugestão de acompanhamento

Carnes brancas (peru, frango). Grelhados. Peixes gordos (salmão, garoupa). Sugestões vegetarianas: massas e quiches

O Vertente é um vinho de grande elegância e complexidade, que conjuga de forma magistral a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura dos vinhos da Niepoort.

As uvas para o Vertente são provenientes de vinhas velhas com mais de 60 anos, situadas na margem direita do rio Douro e de uma pequena parte de vinhas com cerca de 30 anos plantadas no vale do Rio Tedo, na Quinta de Nápoles.

Vinificação

2016 ficou marcado por uma Primavera fria e chuvosa – com inevitável impacto no ritmo de crescimento e desenvolvimento vegetativo das plantas – a que se seguiu um Verão extremamente seco e com marcadas amplitudes térmicas diurnas e noturnas.

Com início em meados de Agosto, a vindima prolongou-se até ao final de Setembro. Após criteriosa seleção, as uvas são depositadas em cubas troncocónicas de inox, aí iniciando o seu processo de fermentação, com maceração e extração bastante curtas.

Concluída esta fase do processo, o vinho iniciou a sua fermentação maloláctica em barricas de carvalho francês, permanecendo em estágio durante cerca de 20 meses.

O engarrafamento teve lugar em Junho de 2018.

Notas de Prova

Bonita cor ruby, com boa concentração. No aroma mostra-se jovem, rico e complexo com notas de pimenta preta combinadas com frutos vermelhos e silvestres, onde se destacam a ameixa e a cereja. A madeira mostra-se bem casada com algumas notas fumadas. Mostra ainda aromas minerais de pedra molhada. Na boca tem garra e nervo, é complexo e tem uma boa estrutura. É porém fino e elegante. Taninos muito bem integrados, com boa acidez que lhe confere um final de boca longo e muito agradável e que deixa adivinhar uma boa evolução em garrafa.

Informação Técnica

Produtor

Niepoort (Vinhos) S.A

Região

Douro

Tipo de Solo

Xisto

Vinhas

Quinta de Nápoles e Vale do Pinhão

Idade das Cepas

30 a 60 Anos

Castas

Tinta Roriz, Touriga Franca e outras

Densidade por HA

4000 a 6500

Condução das Vinhas

Guyot e Royat

Altura do Mar

150 a 500

Período de Vindima

Agosto e Setembro

Forma de Vindima

Manual

Maloláctica

Em Barricas

Fermentação

Cubas Inox

Engarrafado

Junho 2018

Estágio

20 meses em barricas de carvalho francês

Extracto Seco (g/dm3)

25.5

Açúcar Residual (g/dm3)

0.6

Álcool (%)

12.5

pH

3.57

Acidez Total (g/dm3)

4.9

Acidez Volátil (g/dm3)

0.7

SO2 Livre de Enchimento (mg/dm3)

19

SO2 Total (mg/dm3)

79

Massa Volúmica (g/cm3)

0.99

Produção

66000gfs

Alergénios

Sulfitos

Sugestão de acompanhamento

Carnes brancas (peru, frango), grelhados, peixes gordos (salmão, garoupa). Sugestões vegetarianas: massas e quiches.

Garrafa

Caixa

15.1 23.4 × 6 7945 cardboard

Palette

120 80 × 8 Fiadas 100 Caixas